menu

Política

05/08/2019


Bolsonaro volta a polemizar com gestores do Nordeste; “tenho preconceito é com governador ladrão”, diz

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), voltou a polemizar e a atacar os governadores do Nordeste nesta segunda-feira (5), durante a inauguração de uma Usina Solar em Sobradinho, na Bahia. Após trata-los de forma pejorativa de “paraíbas”, dessa vez ele afirmou que o único preconceito que possui é contra “governador ladrão”.

“Não estou aqui com colegas nordestinos para fazer média. […] Mas não existe esta questão de preconceito. Eu tenho preconceito é com governador ladrão que não faz nada para o seu Estado”, disse o presidente.

SEM RETALIAÇÃO?

Bolsonaro voltou a negar que tenha se referido aos governadores nordestinos como “paraíbas”. Disse que fez críticas específicas aos governadores do Maranhão, Flávio Dino (PC do B) e da Paraíba, João Azevêdo (PSB), mas afirmou que não vai penalizar os Estados, contudo, disse que se ambos não alinharem o discurso, a sua conversa será direta com os gestores municipais que recebem recursos do Governo Federal.

“Não vou negar nada para o estado. Mas se eles [governadores] quiserem que realmente isso tudo seja atendido, eles vão ter que falar que estão trabalhando com o presidente Jair Bolsonaro. Caso contrário, eu não vou ter conversa com eles”, afirmou.

Bolsonaro ainda afirmou que o Nordeste tem recebido recursos abundantes do governo federal e que não vai admitir que governadores do Maranhão e da Paraíba “façam politicalha perante a minha pessoa”.

POLITICAMENTE INCORRETO

Mesmo afirmando que não chamou os governadores nordestinos de “paraíbas”, Jair Bolsonaro lamentou não poder mais fazer ‘piadas’ sobre os cidadãos de diferentes estados brasileiros. “A gente não pode mais contar uma piada. Não posso nem contar piada de cabeçudo, de goiano, de gaúcho, de cearense cabra da peste. Não há mais liberdade neste país. Tudo é politicamente correto”, afirmou.

CONSÓRCIO NORDESTE

Ainda na Bahia, Bolsonaro criticou a iniciativa dos governadores de se unirem em torno do Consórcio Nordeste, esse que visa trazer novos investimentos para a região. Segundo o presidente, os chefes do Executivo atuam para dividir e isolar o Nordeste dos brasileiros.

“O Brasil é um só, não queiram dividir regiões. Tem alguns que acham que aquela região é dele e não do povo. Isso não existe, o Nordeste é Brasil”, disse.


Portal WSCOM / Revista NORDESTE

Notícias relacionadas