menu

Brasil

10/01/2014


Calor faz consumidores correrem às lojas em busca de ventiladores e ar

TEMPERATURAS ALTAS

Na maioria dos supermercados, eles estão em exposição no primeiro plano da área de eletrodomésticos. Ventiladores, climatizadores de ambientes e condicionadores de ar já estão entre os campeões de saída do período na capital baiana. Em algumas lojas do centro da cidade, as vendas de final de ano esgotaram os estoques dos aparelhos refrigeradores domésticos de janela e a saída para quem não está suportando a temperatura é levar o velho e barulhento ventilador.

Mas este não é o único motivo para o aumento das vendas dos ventiladores. O custo mensal cobrado pela energia dos eletrodomésticos também é levado em conta na hora da compra, conforme explica o vendedor das Casas Bahia, Edson Sá. Segundo ele, a venda do tradicional aparelho de ventilação está em alta, praticamente dobrando desde o último mês. Na loja em que trabalha, o estoque do aparelho de ar condicionado de janela acabou no final do ano e a opção disponível, o split, não tem sido muito procurado pela clientela.

Já quem anda caindo no gosto dos soteropolitanos, segundo ele, são os climatizadores de ambiente – aparelho que reduz a temperatura entre dois e cinco graus. Eles também estão com as vendas em ascensão na maioria das lojas populares. “Este aparelho vem ganhando destaque porque além de diminuir a temperatura ele umidifica o ar. Ele também é mais indicado para pessoas que têm rinite alergia, já que também umidifica o ar”, disse.

De acordo com o vendedor de uma loja localizada na Avenida Sete de Setembro, Michel Cerqueira, a facilidade de transporte e de instalação do aparelho tem atraído a atenção dos consumidores. “O bom do climatizador é que não precisa ter a ligação elétrica 220 v, como o split, nem quebrar uma parede para instalar, como acontece com ar condicionado tradicional. Basta ligar na tomada e pronto, a temperatura já melhora”, explicou o comerciante.

Ainda segundo ele, muitos clientes estão preferindo os climatizadores aos refrigeradores mais tradicionais. “Por conta das vendas do final de ano, estamos com falta de ar condicionado, mas a loja tinha unidades que custavam quase o mesmo valor de um climatizador e ainda assim muita gente dava preferência ao aparelho móvel”, continuou. Comerciantes também apontam o fator gasto de energia como um dos elementos chave para o aumento da procura de climatizadores de ambiente.

Numa loja especializada em refrigeração, as vendas de condicionadores de ar ainda estão em baixa neste verão. De acordo com o coordenador administrativo da loja, instalada na Vasco da Gama, a tendência de mercado é que as vendas aumentem, mas até agora a procura está sendo aquém do esperado. “Acho que vai ser um ano difícil para todas as áreas que não tenham relação com a Copa do Mundo. Acredito que as pessoas vão gastar muito mais com itens relacionados à época, como com a aquisição de uma TV melhor”, opinou.

Ao contrário do que ocorre nas lojas populares de eletrodomésticos, a procura por splits é mais intensa na loja especializada. “Aqui as pessoas procuram muito mais por split, porque são aparelhos que, apesar de um pouco mais caros, economizam energia, além de mais silenciosos”, relatou. Com preços a partir de R$ 900 para aparelhos de 7 mil BTUs, os splits possuem grande variedade de marcas e modelos, condições que influenciam no preço e no consumo energético.

iG Bahia

Notícias relacionadas