menu

Brasil

10/04/2014


Câmara vai instalar CEI da Bilhetagem Única

A não implantação da bilhetagem única para o transporte público de passageiros será alvo de investigação na Câmara Municipal de Natal. Na sessão de ontem, foi lido o requerimento, assinado por dez vereadores, pedindo a instalação da Comissão Especial de Inquérito. Pelo regimento da Casa, é necessário um terço da bancada para a instauração de um processo como esse, número atingido com os dez parlamentares que assinaram.

A proposição, de autoria do vereador George Câmara (PC do B) e foi assinada por vereadores de oposição e situação. Do PSB, legenda da vice-prefeita de Natal Wilma de Faria, dois parlamentares assinaram: Júlia Arruda e Franklin Capistrano. O próprio autor do requerimento era tido como integrante da bancada de situação do prefeito. “Há dois meses e dois dias o decreto municipal foi assinado e até agora não foi colocado em execução”, disse George Câmara.

Ele observou que a instalação da CEI não anula a convocação da secretária municipal de Mobilidade Urbana (Elequicina Santos), aprovada na semana passada pelos vereadores. Para George Câmara, o atraso na implantação da bilhetagem única é uma “ofensa à ordem econômica, social e legal”. “O que está impedindo o gestor de assumir a bilhetagem única, como de fato prevê a lei?”, indagou o parlamentar do PCdoB.

Para George, o número de vereadores favoráveis à CEI ainda poderá aumentar, já que outros parlamentares poderão fazer nos próximos dias. A leitura do requerimento, ontem em plenário, surpreendeu a bancada do prefeito Carlos Eduardo. O presidente da Casa, Albert Dickson (PROS), telefonou imediatamente para o prefeito comunicando do fato.

O presidente confirmou que o número de assinaturas apresentado no requerimento já instaura de imediato a CEI. Albert Dickson disse que na próxima segunda-feira convocará vereadores integrantes da bancada da situação e oposição para definir quem serão os integrantes da CEI. “O número mínimo de integrantes é três”, detalhou Dickson. Para o presidente da Câmara, a CEI será uma oportunidade para investigar o atraso na implantação da bilhetagem. “É preciso ver se tem algo errado. A Câmara dará sua contribuição”, ressaltou.

Tribuna do Norte

 

Notícias relacionadas