menu

Brasil

16/10/2013


Campanha com criança em poses eróticas causa revolta no Ceará

POLÊMICA

Uma campanha publicitária de uma empresa cearense vem causando revolta no Estado. As imagens foram divulgadas pela empresa em uma campanha para o Dia das Crianças, via redes sociais. Bastaram poucas horas para várias críticas surgirem à campanha.

Maquiada, usando pérolas, joias sapato alto e poses, uma menina, ainda usando fralda, seria a personagem principal da peça. A empresa informou que as imagens foram mal interpretadas pelo público e que a intenção não era a erotização da criança.

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) recebeu, até segunda-feira (14), mais de 70 notificações contra a publicidade, e já abriu processo contra a empresa anunciante.

Entre as principais reclamações, está a lembrança do código que regulamenta a produção e veiculação de publicidade. No artigo 37, parágrafo 1º “crianças e adolescentes não deverão figurar como modelos publicitários em anúncio que promova o consumo de quaisquer bens e serviços incompatíveis com sua condição, tais como armas de fogo, bebidas alcoólicas, cigarros, fogos de artifício e loterias, e todos os demais igualmente afetados por restrição legal”.

A empresa Couro Fino se pronunciou por meio de nota que "buscou homenagear uma data tão importante no cenário nacional" e que as imagens foram distorcidas da real intenção da empresa" que era de mostrar a brincadeira de uma criança com os pertences da mãe". Ainda segundo a empresa o material publicitário já foi retirado de circulação e pediu para que os usuários de redes sociais não compartilhassem mais as imagens, para minimizar os "efeitos negativos causados pela má interpretação da campanha".

NE10

Notícias relacionadas