menu

Piauí

20/02/2015


Campanha estimula a oferta de trabalho para egressos do sistema prisional

A oportunidade de trabalho após o cumprimento da pena é uma das principais alternativas para promover a reinserção social de ex-detentos. No Piauí, o Governo do Estado já assinou um Termo de Cooperação garantindo 5% das vagas em obras públicas para aqueles que estão deixando as penitenciárias e precisam de uma oportunidade. Para despertar a importância da iniciativa em outras instituições, inclusive da iniciativa privada, o Tribunal de Justiça do Piauí lançou, na manhã desta sexta-feira (20), a campanha “Trabalho para ex-detentos, mais segurança para todos”.

O secretário estadual de Justiça, Daniel Oliveira, destacou, durante o lançamento, a importância de colocar o tema em debate em outros setores da sociedade. “A ressocialização dos presos tem quer ser levada para as universidades. O ideal não é que essa seja somente uma campanha de Governo e parceiros, mas que ela consiga atingir a sociedade como um todo. O custo para manter um detento é alto e é preciso investir em políticas como essas que reduzam a possibilidade de reincidência. Precisamos dar as mãos e inserir outros atores nesse projeto”, disse.

O aumento na oferta de trabalho dentro das unidades prisionais também é um dos temas prioritários dessa gestão da Sejus. “Por isso estamos reforçando as parcerias já existentes e buscando o apoio da iniciativa privada”, completa Daniel Oliveira.

O juiz da 2ª Vara de Execuções Penais e coordenador adjunto Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário do Piauí, José Vidal de Freitas Filho, falou da importância em conscientizar a população para o tema. “Já ouvi vários relatos de presos que estão deixando o sistema e querem recomeçar de uma forma diferente, longe do crime. Ao retirá-los da criminalidade estamos contribuindo para a redução da insegurança. Todos saem ganhando”, defende o juiz.

Participaram da solenidade de lançamento da campanha o presidente do TJ, desembargador Raimundo Eufrásio; o promotor Elói de Sousa Júnior; o defensor público Igor Sampaio; o secretário de Administração, Franzé Silva; e o presidente da Comissão de Segurança Pública da OAB/PI, Lúcio Tadeu Santos.

Notícias relacionadas