menu

Brasil

08/11/2013


Cartão-postal de Salvador é abandonado

BAHIA

Uma das mais importantes obras de Mario Cravo, a Fonte da Rampa do Mercado Modelo, localizada em frente ao Elevador Lacerda, também conhecida como Monumento à Cidade do Salvador, mostra características bem diferentes das divulgadas em cartões-postais e propagandas da capital baiana. Lixo, limo e até a falta de identificação sobre o que o monumento representa à história da cidade fazem com que o local não desperte curiosidade entre os turistas.

Da fonte, que no passado produzia quedas d’água, só restou o verde do limo, lixo, água parada, azulejos quebrados e muita sujeira. Os refletores responsáveis pelo jogo de luzes que dava vida ao entorno atualmente reflete outra realidade: a do abandono ao patrimônio cultural da capital. A situação está tão precária e até um grupo de moradores de rua da região, que antes usava a fonte para banhos e lavagem de roupas atualmente se recusam a entrar na água temendo adquirir alguma doença. No entanto, é só ficar parado por alguns minutos para ver que o local ainda é utilizado como banheiro por muitos deles.

O turista carioca Ubiratan Duarte, criticou a falta de manutenção do monumento que, segundo ele, já conhecia de cartões postais e da internet. No entanto, o famoso monumento nem sequer tem placa indicando o nome da obra. “ Salvador é uma cidade muito rica culturalmente. Confesso que fiquei surpreso com o cenário, principalmente por estar localizada próximo ao grandioso Elevador Lacerda”, declarou.

A marisqueira Anita da Silva, disse que há muitos anos não é realizada nenhum tipo de manutenção. Por conta disso, ela conta que muitos turistas criticam a atual situação da obra. “A noite isso aqui é um salve-se quem puder. Os turistas ficam perdidos perguntando o significado do monumento”, declarou.

A estudante universitária Ruthe Santana, de 25 anos, se diz envergonhada com o abandono das casas e monumentos históricos da capital. “É a nossa historia, nossas referencias. Como pode uma obra tão importante estar entregue ao descaso. Fico triste e muitas vezes envergonhada da minha cidade”, afirmou.

Rebeca dos Santos, vendedora de uma loja de artesanatos no Mercado Modelo, afirma que muitos turistas reclamam não apenas do abandono dos monumentos históricos, mas também do lixo e da falta de sinalização dos pontos turísticos da cidade. A turista paulista Adriana Laje está visitando a capital pela primeira vez e confirmou a fala da vendedora. “ Ficamos perdidos e tivemos dificuldade de chegar até o Mercado Modelo e Elevador Lacerda devido à ausência de placas de sinalização. Observamos que Salvador é linda, mas acho que falta aos governantes reconhecerem como essa cidade é culturalmente rica e linda”, afirmou.

Há um ano a Tribuna da Bahia denunciou o abandono e a falta de manutenção do monumento. No entanto, até o momento nenhuma melhoria foi feita no local. Segundo o gerente de sítios históricos da Fundação Gregório de Mattos, Marco Antônio Rocha, a Fonte da Rampa do Mercado Modelo, está na programação do Projeto de Recuperação de Fontes e Monumentos da Prefeitura que contempla a recuperação da Fonte, mas que ainda não existe prazo estipulado para início da obra.

A Fonte foi construída por Mário Cravo Júnior na década de 1970, após um incêndio no local, que na época funcionava o Mercado Modelo.

A escultura-fonte é composta por fibra de vidro e estrutura de metal, medindo 16 metros de altura. Antes do acidente, a fonte era utilizada pelos vendedores do comércio para se refrescar do calor.
 

Notícias relacionadas