menu

Pernambuco

19/08/2016


Cesta básica compromete 44,67% do salário mínimo, diz Procon-PE

A pesquisa da Cesta Básica realizada pelo Procon-PE apontou que o valor gasto compromete 44,67% do salário mínimo do trabalhador, representando cerca de R$ 393,09.

Em julho, os itens que sofreram aumento nos preços na Região Metropolitana do Recife (RMR), em comparação aos preços no mês anterior, foram arroz, açúcar cristal, café em pó, cebola, alho, leite em pó, carne de charque, carne bovina, salsicha e margarina. No setor de limpeza doméstica subiram sabão em pó e lã de aço. Já em relação aos produtos de higiene pessoal, registraram aumento o papel higiênico, creme dental, sabonete e absorvente higiênico.

A pesquisa é realizada em 23 estabelecimentos da RMR, 11 no Cabo de Santo Agostinho, 12 em Vitória de Santo Antão e 20 em Caruaru. No Cabo, o estudo é feito separadamente devido à quantidade maior de empresas pesquisadas. A análise dos preços é feita em 27 itens, entre alimentação, limpeza doméstica e higiene pessoal.

A pesquisa toma como base a cesta básica mensal para uma família composta por quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças.

Diário de Pernambuco

Notícias relacionadas