menu

Ceará

26/01/2016


Chuvas em 146 cidades trazem esperança à população no interior

Ainda era noite de quarta-feira quando, os relatos contam, começaram as primeiras gotas da maior precipitação do Estado em 2016. De acordo com os dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), 146 municípios registraram chuva, e a maior medição foi em Crateús, 166 milímetros.

Após a divulgação de um prognóstico desanimador sobre a quadra chuvosa deste ano — com 65% de probabilidade de ser abaixo da média —, a chuva de ontem serviu para espalhar esperança pelo Estado. A Funceme, contudo, explica que as precipitações de janeiro são causadas pelo fenômeno chamado de Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, que não tem relação alguma com a Zona de Convergência Intertropical, responsável pelo período chuvoso.

“Pelo que a gente está vendo, a esperança é muito grande. A cidade de Crateús é de um povo de muita fé, e as pessoas desconsideram até os números que a Funceme dá. Elas vão mais pela fé”, comenta Nilton Soares, radialista da cidade. Por lá, ele conta, foi um dia de “chuva fina” que ia e voltava. De acordo com Nilton, os primeiros dias de chuva já deixaram riachos correndo e elevou o nível de pequenos açudes.

Em Canindé, a Fundação não identificou precipitação ontem, mas o relato do radialista Wellington Lima é outro. “Em comunidades rurais, aconteceram chuvas de grande intensidade. Em Ipueiras dos Gomes, na divisa com Caridade, foram 135 mm”. Wellington afirma que o prognóstico da Funceme não trouxe desânimo. “Esse é, inclusive, um fator que chama a atenção, contrariando o que eles disseram. De ontem pra hoje, já mudou totalmente o pensamento”. Com a terra molhada, os agricultores já começaram a plantar.

Pelo Crato, depois de um “longo período seco”, têm sido pelo menos dez dias de chuva constante, contabiliza o radialista Renato Ricarto. “O pessoal está ficando animado por conta dessa sequência. Eles se baseiam muito mais na fé que na Funceme”. O que dizem os profetas da chuva ainda vale bastante, ele ressalta.


Saiba mais

O prognóstico da Funceme aponta as chances para as chuvas no Ceará: 65% de ser abaixo da média, 25% de ser em torno da média e 10% de ser acima da média.

Na pré-estação, as chuvas são causadas pelo Vórtice Ciclônico de Altos Níveis. Ele se forma sobre o Nordeste, e as regiões na borda têm chances de chuva.

Já a Zona de Convergência Intertropical deve trazer chuvas a partir da segunda quinzena de fevereiro. 

Mariana Freire
O Povo

Notícias relacionadas