menu

Brasil

25/02/2016


Cid Gomes ataca Lula, mas defende Dilma: ‘ela fechou a roubalheira’

Irmão de Ciro Gomes, que disputará a eleição presidencial de 2018 pelo PDT, o ex-governador cearense Cid Gomes atacou o ex-presidente Lula, mas isentou a presidente Dilma Rousseff dos escândalos na Petrobras.

Segundo ele, Lula teria sido "conivente" com os desvios, enquanto Dilma "fechou as portas" da corrupção. "O grande problema do Brasil é, óbvio, vir à tona um período do qual a Dilma não é copartícipe – e, pelo contrário trabalhou para desmontar -, em que uma trupe de gente desonesta se apoderou muito em função de pressões do PMDB e de boa parte desses eventuais ditos partidos que compõem a base, fisiológicos, e houve muita conivência do Lula em relação a isso", afirmou o ex-ministro da Educação em entrevista ao Broadcast Político.

O ex-ministro, porém, também fez elogios ao ex-presidente. Para ele, Lula foi o maior presidente da República nos últimos 30 anos, mas "a política brasileira o obrigou a fazer uma série de concessões". "Tenho saudade. Foram momentos muito intensos e felizes na minha vida", declarou Cid Gomes nesta quarta-feira 24, em solenidade que inaugurou sua foto na galeria de ex-titulares da Educação.

Ciro, que apareceu com 6% das intenções de voto da pesquisa CNT/MDA, pretende se qualificar como o candidato das forças de esquerda em 2018 

Notícias relacionadas