menu

Piauí

18/06/2015


Ciro e Magno Malta escalados para compor comissão da CPI do Futebol

A maior parte da composição da CPI do Futebol no Senado já foi definida. Dos sete membros titulares, cinco já foram definidos. O principal deles é Romário (PSB-RJ), autor do requerimento para a instauração da comissão.

"Agradeço imensamente a rápida resposta que o Senado deu a estes escândalos do futebol, envolvendo os crimes de lavagem de dinheiro, enriquecimento ilícito, corrupção, extorsão, evasão de divisas e, possivelmente, outros que desconhecemos. Foram 54 assinaturas de apoio à investigação, quando eram necessárias apenas 27", disse o Baixinho, que iniciou o movimento após a prisão de José Maria Marin, vice-presidente da CBF, em Zurique.

Além de Romário, Zezé Perrela (PDT-MG), ex-presidente do Cruzeiro, Álvaro Dias (PSDB-PR), Magno Malta (PR-ES) e Humberto Costa (PT-PE) são os titulares confirmados. As duas vagas restantes serão ocupadas por senadores do bloco da maioria, composto por PMDB e PSD. Na suplência, aparecem Roberto Rocha (PSB), Ciro Nogueira (PP), Davi Alcolumbre (DEM) e Wellington Fagundes (PR).

"Assim que tivermos todos os nomes, iniciaremos a análise das denúncias e documentos que não param de chegar ao meu gabinete. Tenho certeza que o Brasil se une neste momento em uma corrente para ver o futebol livre de corrupção. Com sorte, veremos ao final desta CPI, algumas dessas pessoas que hoje mancham o nome do esporte atrás das grades. Assim teremos a possibilidade de iniciar uma nova era para o futebol com o resgate do respeito e credibilidade perdidos há muito", completou Romário.

Lancenet

Notícias relacionadas