menu

Paraíba

01/02/2020


CNB, tendência majoritária do PT, vê interferência da Lava Jato na Calvário e não considera ‘Cidadania’ no campo progressista

Por Walter Santos

O presidente estadual do PT na Paraíba, Jackson Macedo, avaliou em nome da tendência majoritária “Construindo Novo Brasil” (CNB), neste sábado (1), que há em curso na Paraíba a mesma cultura da Operação Lava Jato agora na Operação Calvário para interferir na sucessão de 2020 no Nordeste, onde há muitos governos progressistas no alvo. Ele revelou ainda que o Cidadania (ex-PPS) não é tratado como partido do campo progressista e isto será debatido com o governador João Azevêdo, novo filiado da legenda. A reunião da CNB de hoje contou com presença do diretoriano nacional Jonas Paulo, do PT da Bahia.

– Nosso campo avalia que a mesma lógica e cultura da Lava Jato comandada por [Sérgio] Moro e [Deltan] Dallagnol está se processando nos Estados do Nordeste, onde há governos progressistas de resistência, com mesmo método utilizado na Paraíba com a Operação Calvário, por isso vamos resistir – disse.

CIDADANIA

Jackson Macedo informou que o CNB entende que o Cidadania é um partido ” fora do campo democrático  porque ao longo dos tempos votou pelo Impeachment da Dilma, apoiou a Lava Jato e na atualidade apoia o governo Bolsonaro, como provam as votações no ano de 2019 quando apoiou 87% das votações do Governo de retrocessos”. E acrescentou:  ” sempre foi um braço do PSDB a partir de São Paulo, onde o presidente do partido ocupou cargo no governo paulista”.

Para Jackson Macedo, “o Cidadania não está no campo dos partidos progressistas e isto será discutido com o governador Joao Azevedo”.

Notícias relacionadas