menu

Bahia

29/03/2016


Com chuvas em Salvador, prefeitura pede apoio à população

Com a chegada do período de chuva em Salvador, a Coordenação de Defesa Civil de Salvador (Codesal) pede que a população 'fique atenta e, caso perceba qualquer sinal de problemas, como rachadura nos imóveis, inclinação de postes e árvores, ou escorregamento de terra, a orientação é entrar em contato o quanto antes através do telefone gratuito 199'.

"É fundamental que o contato seja feito o quanto antes caso perceba alguma situação dessas para que possamos encaminhar um engenheiro. Ele vai fazer a avaliação da área e orientar os moradores", diz Álvaro da Silveira Filho, diretor-geral da Codesal.

A população, segundo a prefeitura, deve tomar certas precauções para evitar alagamentos, enchentes e deslizamentos de terra. A Defesa Civil recomenda não jogar lixo nas encostas, bueiros e bocas de lobo; evitar plantar vegetação ou árvores que comprometam o terreno do imóvel, pois isso aumenta a instabilidade da área; evitar construir em áreas de risco; limpar telhas e calhas, desobstruindo-as para a passagem de água; além de verificar se os bueiros e bocas de lobo estão bem tampados. Também é recomendável não fazer cortes no talude das encostas e evitar despejar água nestes locais.

Liberação de lonas

A Codesal permanece com o serviço de liberação de lonas para evitar possíveis deslizamentos de terra. Os interessados em receber este material devem entrar em contato com o órgão e solicitar uma vistoria. A partir daí, técnicos do órgão avaliarão o local para fazer a constatação da real necessidade do plástico.

Caso a área seja muito íngreme, o material é colocado por profissionais da Defesa Civil. Se o local for pequeno e de fácil acesso, o plástico pode ser colocado pelo próprio morador, depois de receber as orientações dos técnicos da Codesal.

"Não podemos liberar a lona antes da avaliação do nosso profissional, pois ele vai mensurar o tamanho da área, para que o material não seja colocado de forma imprópria. O objetivo é evitar acidentes, por isso devemos tomar tais precauções", diz Silveira Filho.

Notícias relacionadas