menu

Economia

12/01/2016


Com prejuízo de R$ 13 bilhões, setor aéreo reduz ofertas de voo

O mercado da aviação civil deve sofrer primeira retração em 13 anos em 2016. Com prejuízo acumulado de R$ 13 bilhões, empresas demitiram 2.400 desde 2011. Por consequência, as empresas reduzem a oferta de voos há três meses consecutivos e planejam encolher a malha em até 9% nos próximos trimestres, segundo reportagem de Danielle Nogueira.

“A classe C impulsionou a demanda no passado. Com a queda do poder aquisitivo, a tendência é de retração. Além disso, as viagens de negócios, que representam dois terços do total, vêm caindo. Com a recessão econômica, o ambiente para negócios não é propício. Por isso, já se pode apostar em recuo na demanda este ano”, avaliou Jorge Leal, professor de Transporte Aéreo da Escola Politécnica da USP.

A TAM vai reduzir em 6%a 9% a oferta de assentos nos voos nacionais este ano. A Azul, por sua vez, vai diminuí-la em 7% e está reavaliando a frota no curto prazo. A Gol anunciou redução de 4%a 6% no número de decolagens domésticas para o primeiro semestre de 2016. Já a Avianca disse que “eventuais ajustes na oferta dependerão do comportamento do mercado”.

Notícias relacionadas