menu

Brasil

05/11/2013


Comércio está pessimista e prevê queda de 60% nas vendas natalistas em 2013

BAHIA

 

Juros altos e a greve dos bancários estão sendo apontados pelo Sindicato dos Lojistas da Bahia (Sindilojas) como principais fatores responsáveis para a redução das vendas no comércio neste período natalino em relação ao ano passado. A expectativa de crescimento para o período das festas em todo estado este ano, segundo o Sindilojas, é de 2,5%. Sendo que no mesmo período em 2012 foi de 9,3%, o que representa uma queda de 60% nas vendas.

De acordo com Paulo Mota, presidente do Sindilojas, a greve nacional dos bancários e os altos juros têm deixado os consumidores mais cautelosos na hora da compra. Mota destaca ainda que é comum neste período as pessoas aproveitarem a primeira parcela do décimo terceiro para liquidar pendências, mas que o aumento da inflação tem afastado os consumidores. “Diante do quadro atual, a nossa meta é oferecer preços baixos e promoções. Para atrair a clientela, o comercio de rua e os shopping centeres têm abusado das premiações, liquidações além de investir em belas decorações natalinas para ganhar o consumidor”, explicou.

A empresária Cleria Peixoto, dona de um espaço de massagem e venda de artigos exotéricos em um grande shopping da capital, conta que após o prejuízo obtido com a greve dos bancários, a qual reduziu o número de massagens em cerca de 40%, a aposta para atrair a clientela neste Natal é bom atendimento, preço e criatividade na decoração. “Apesar da greve dos bancários ter trazido muitos prejuízos para os lojistas, o Natal é uma festa de magia e encantamento, por isso investimos em decoração e promoções para atrair os clientes”, declarou.

Segundo Ivanir Matos, gerente de marketing do Shoppping Center Lapa, além de apostar em uma decoração natalina lúdica homenageando o fabuloso mundo das fadas, os clientes também poderão trocar as notas fiscais por cupons para concorrer a prêmios em dobro durante o mês de novembro.
 

 

iG Bahia

Notícias relacionadas