menu

Tecnologia

17/04/2015


Comissão Europeia processa Google por abuso de posição dominante

A comissária europeia para a concorrência, Margrethe Vestager, notificou formalmente nesta quarta-feira a Google pela acusação de abuso de posição dominante no mercado. A empresa detém cerca de 90% do mercado europeu de busca na internet, contra cerca de 75% nos Estados Unidos.

Em 2010, a Comissão Europeia iniciou uma investigação contra a Google com base em queixas de concorrentes como a Microsoft e a Trip Advisor de que o motor de busca estaria favorecendo seus próprios sites e produtos nos resultados de pesquisa em detrimento dos rivais. De lá para cá, o predecessor de Vestager na pasta, Joaquin Almuria, fracassou em três tentativas de acordo com a Google.

A gigante da internet tem dez semanas para preparar sua defesa. Ao fim desse prazo, deve ser convocada para uma audiência perante a comissão.

Também foi anunciada a abertura de uma investigação para determinar se o sistema operacional Android, de propriedade da Google, infringe as normas europeias sobre concorrência.

Multa bilionária

A decisão de Bruxelas de acusar a Google pode resultar numa multa bilionária. Se condenada, de acordo com as regras antitruste europeias, a companhia está sujeita a pagar até 10% de seu faturamento anual, o que equivale a cerca de US$ 6 bilhões. Além disso, poderá ser obrigada a separar de forma mais clara, nos resultados de busca, os links pagos dos demais. Mas a possibilidade de um acordo futuro não está excluída.

 

RFI Português

Notícias relacionadas