menu

Brasil

11/09/2014


Comitê das Mulheres debate propostas com trabalhadores de Fábrica em Fortaleza

Ceará

O Comitê das Mulheres, capitaneado pela futura primeira-dama do Ceará, Mônica Oliveira, esteve na manhã desta quarta-feira, 10, em visita a uma fábrica de confecções em Fortaleza. Qualificação profissional, geração de emprego e renda, incentivo ao primeiro negócio, todos esses temas fazem parte dos debates levantados pelo Comitê das Mulheres, com o objetivo de apresentar a Eunício 15 governador, um documento com propostas para seu plano de governo.

Mônica Oliveira visitou toda a fábrica, conversou com os trabalhadores e ouviu queixas e demandas para o Estado. Além de pedidos para priorizar áreas como saúde e educação, a segurança pública foi a mais citada. "Não temos para quem apelar. Todo dia a gente sofre com a falta de segurança pública", declarou Áurea Lúcia Ferreira, 56, relatando ainda que casos de assaltos próximos à fábrica são constantes. "Nós que trabalhamos longe e saímos de casa de madrugada, passamos por esse vexame. Eu já fui assaltada, assim como vários funcionários. É um absurdo", lamentou.

Áurea fez questão de afirmar que vota em Eunício para ser o próximo governador do Ceará, por acreditar que ele é capaz de administrar bem o Estado, garantindo oportunidades iguais a todos os cearenses e melhorando áreas importantes para a população, como a educação. Para ela, a proposta de Eunício em construir escolas em tempo integral, além de dar uma nova oportunidade aos jovens, vai afastá-los das drogas.

Para Mônica Oliveira, o bem-estar do trabalhador também passa pela segurança pública, e uma das propostas para diminuir a violência, pontua, é investir também na educação. "Essa questão é preponderante para a o avanço da sociedade. Você só avança através da educação e a qualificação profissional também é parte disso", defendeu. Segundo a futura primeira-dama, a proposta inicial de Eunício é garantir o maior número de escolas de educação integral, além de proporcionar a qualificação profissional dos jovens. "Sabemos que é difícil conseguir o primeiro emprego, mas se o jovem estiver qualificado fica mais fácil", observou.

De acordo com Mônica Oliveira, o Comitê das Mulheres está ouvindo a sociedade e fazendo reuniões para debater as demandas do Estado, na intenção de apresentar políticas públicas que venham colaborar com as propostas de governo de Eunício. "Nós continuamos a ouvir os setores da sociedade para, então, fazermos um panorama do que será feito a partir do próximo ano, quando chegarmos ao Governo do Estado", explicou.

(Assessoria)

Notícias relacionadas