menu

Alagoas

09/04/2020


Coronavírus: Renan Filho indica pesquisadores para compor subcomitês científicos do Consórcio Nordeste

Pesquisadores ajudam nas decisões do Comitê Científico do Consórcio Nordeste.
REVISTA NORDESTE – O governador de Alagoas, Renan Filho, indicou em todos os nove subcomitês que ajudam o Comitê Científico do Consórcio Nordeste a tomar decisões quanto à pandemia de coronavírus um pesquisador alagoano entre seus integrantes. Essa é uma das principais colaborações que o Estado de Alagoas tem dado para ajudar governadores e secretários do Nordeste nas ações de combate ao avanço do Covid-19 na região segundo ele.

Também está sob a responsabilidade da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) ser porta-voz das demais fundações e entidades semelhantes na região Nordeste, garantindo que o Comitê Científico do Consórcio seja municiado com informações sobre pesquisas e projetos que possam ajudar no controle de casos e coronavírus.

“Temos hoje em torno de 80 pessoas envolvidas em todos os subcomitês e mais a Comissão. Uma das principais pautas é a criação de um protocolo seguro para a produção de máscaras. Não necessariamente máscaras produzidas pela indústria, mas máscaras caseiras ou feitas por associações de costureiras, por exemplo”, explica o diretor-presidente da Fapeal, Fábio Guedes Gomes, que é professor na Faculdade de Economia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e doutor em Administração Pública pela Universidade de Brasília (UNB)

Outras pautas tratadas pelos subcomitês temáticos é a busca por um modelo matemático que dê previsibilidade melhor quanto à evolução dos casos de Covid-19 na região Nordeste. A consolidação das informações científicas divulgadas mundo afora também ajuda o colegiado na tomada de decisões.

“Todos os subcomitês têm o nome de algum pesquisador do nosso estado, num total de dez nomes – e todos eles foram acatados pelo Comitê Científico. Somos nove fundações em todo o Nordeste, e como a Fapeal é a única cujo presidente está inserido no Comitê, então cabe a fundação alagoana ser a porta voz das demais entidades da região”, revela Guedes.

O Comitê Científico do Consórcio Nordeste, composto, ao todo, por 14 membros, é coordenado pelo médico e neurocientista mundialmente reconhecido, Miguel Nicolelis, e pelo físico Sergio Rezende, ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação e presidente de honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Em seu primeiro boletim, lançado na sexta-feira passada (03), após a primeira reunião, o Comitê declarou que apoia medidas que, ao mesmo tempo, reaqueçam a microeconomia e envolvam toda a sociedade no combate ao coronavírus.

Para isso, sugere aos governadores dos nove estados nordestinos que se mobilizem costureiras, artesãos, pequenas e grandes empresas num esforço coletivo para produzir os insumos necessários e tecnicamente adequados para a situação.

“Isto seria uma boa combinação entre políticas científicas de saúde pública, com políticas econômicas e sociais de amparo à população, financiadas por meio do Consórcio Nordeste”, declara o documento.

Notícias relacionadas