menu

Maranhão

23/12/2016


Cresce o número de empresas abertas no Maranhão

Dados da Junta Comercial do Maranhão (Jucema) apontam que entre os meses de setembro e novembro cresceu em 41% o número de empresas formalizadas no estado, se comparado ao mesmo período do ano passado. Foram 2.172 empresas formalizadas no período, contra 1.536 no ano passado.

O quantitativo registrado no último trimestre de 2016 possui uma margem positiva de 636 formalizações a mais que o último trimestre de 2015. O levantamento leva em consideração a soma de constituições deferidas pela Junta Comercial sem as formalizações do programa Microempreendedor Individual (MEI).

O crescimento foi facilitado pela implantação da REDESIM, através do Portal Empresa Fácil, em 102 municípios do Maranhão, além da criação de mais 09 postos de atendimento (Codó, Itapecuru-Mirim, Estreito, Barreirinhas, Rosário, Vitória do Mearim, Coroatá, Shopping da Ilha e Pátio Norte Shopping), totalizando 21 unidades em 19 municípios. A meta do governo Flávio Dino é fomentar ainda mais a abertura de empresas em 2017 com a expansão do sistema para os demais municípios maranhenses.

O presidente da Jucema, Sérgio Sombra, comemora o resultado alcançado. “Apesar da conjuntura econômica desfavorável os maranhenses estão vendo a abertura do próprio negócio como uma opção de renda. Acrescente-se a isso, as políticas de incentivo aos novos negócios adotados pelo governo Flávio Dino que vem dando mais segurança para quem quer empreender”, reforça o gestor citando como exemplo as medidas de desburocratização para o registro mercantil com a implantação do ‘Empresa Fácil’.

De acordo com o presidente a perspectiva para 2017 continua positiva já que a Jucema pretende expandir os serviços para outros municípios e intensificar o trabalho de desburocratização em todas as suas unidades. . “O que queremos é atender os usuários de forma a simplificar o registro empresarial, facilitando, assim, a abertura de novos negócios. Essas são práticas diárias que estão dando resultados”, ressaltou a presidente.

Brasil

O Maranhão ocupa o sexto lugar no ranking nacional da Receita Federal de Integração da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (RedeSim), apresentando um percentual de integração da ordem de 68,50%, um dos maiores índices já alcançados no estado.

O Imparcial

Notícias relacionadas