menu

Brasil

27/12/2014


CUT vai comemorar vitória e cobrar coerência de Dilma

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), maior central sindical do país, é uma das organizadoras do ato político que acontecerá em Brasília no dia da posse da presidente Dilma Rousseff e terá participação de várias centrais sindicais e movimentos sociais. A manifestação já é um ato concreto da "reorganização" das esquerdas, defendida pelo ex-presidente Lula. Os ativistas da CUT e dos demais movimentos sociais vão comemorar a vitória e repudiar as tentativas de desestabilizar o governo eleito (leia mais).

Apesar da vitória, o ato deve cobrar coerência da presidente Dilma com o seu posicionamento durante a campanha. Segundo o colunista Ilimar Franco, de O Globo, em sua última resolução política, a CUT chancela as críticas do PSDB de que o governo Dilma estaria "rasgando" o seu programa.

"Reiteramos nossa posição contra propostas de ajuste fiscal contrárias ao programa que venceu as eleições presidenciais”, diz o documento. A CUT também reprova a elevação da taxa de juros adotada pelo BC, por ser “ineficaz” para combater a inflação e por reduzir investimentos.

Notícias relacionadas