menu

Brasil

19/12/2013


Decisão sobre Estaleiro será anunciada em março de 2014

ALAGOAS

A documentação requisitada para a emissão da licença de implantação do Enor – Estaleiro do Nordeste em Alagoas – foi entregue pelo secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, ao presidente do Ibama, Volney Zanardi, na terça-feira (17). O início da análise das 650 páginas do memorial descritivo será ainda esta semana, com previsão de entrega do resultado para março de 2014. A área que o Estaleiro vai ocupar, denominada 5D, está localizada na comunidade do Miaí de Cima, em Coruripe.

Durante quase duas horas, o documento foi discutido em Brasília, também pela coordenadora de Portos, Aeroportos e Hidrovias, Mariana Graciosa, o diretor técnico do Estaleiro, Max Welber, e o presidente da Acquaplan, empresa responsável por projetos sobre os impactos ambientais do Estaleiro, Fernando Luiz Diehl. Em agosto deste ano, o Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante aprovou a autorização de R$ 2 bilhões para financiar o empreendimento.

O secretário Luiz Otavio Gomes salientou a importância do projeto para o desenvolvimento econômico e social de Alagoas. “Quando estiver em pleno funcionamento, com todas as suas plantas industriais, o Enor vai gerar cerca de 10 mil empregos diretos e outros 50 mil indiretos com toda a rede em seu entorno. Com certeza isso mudará para melhor a condição de vida de muitos alagoanos, principalmente no que diz respeito à área social”, declarou.

As compensações ambientais, meios de amenizar o impacto do empreendimento, foram lembradas pelo presidente do Ibama, Volney Zanardi, além de assuntos relativos à área social, como educação, saúde e segurança. O secretário pontuou que todas as intervenções elencadas ainda na fase de liberação da licença prévia do Estaleiro, discutidas junto ao prefeito de Coruripe, Joaquim Beltrão, e de gestores de toda a macrorregião que o estaleiro engloba, estão garantidas.

“Durante todo o mês de janeiro faremos muitas reuniões com nossos representantes e do Enor Estaleiro Nordeste. Até o final de fevereiro acredito que muitas das dúvidas já estejam esclarecidas e, no decorrer de março, as reuniões finais devam acontecer, com a liberação do parecer final”, explicou Volney Zanardi.

Apesar disso, o secretário Luiz Otavio ressaltou que é importante esperar pelo resultado da análise, antes de pensar em comemoração. “Com a experiência de cinco anos nesse projeto que se completam em janeiro de 2014 e, depois de tantos documentos entregues, sabemos que falta pouco para que os alagoanos possam comemorar, mas toda a cautela é necessária”, revelou.

O governador Teotonio Vilela Filho não esteve presente à reunião, mas fez questão de tomar conhecimento sobre tudo o que foi discutido. Ao receber as notícias do secretário Luiz Otavio Gomes, o governador comemorou e reafirmou a sua posição definida desde o início do projeto.

“O processo vem chegando à sua reta final e com isso estamos percebendo que todo o caminho percorrido não foi em vão. Sempre tratei o Estaleiro como prioridade, esse projeto não sairia do papel sem o empenho do governo de Alagoas e a determinação do empresário Gérman Efromovich”, pontuou o governador.

Alta Tecnologia

De acordo com Max Welber, diversas pesquisas já foram desenvolvidas para o Estaleiro, com o objetivo de fazer dele a melhor planta industrial do segmento naval da América Latina. Para isso, o Sinergy Group investiu na experiência dos melhores do mundo. “Percorremos vários países, da Ásia e da Europa, para buscar o que existe de mais moderno em termos de equipamentos navais”, disse.

O layout final das instalações e os projetos básicos e executivos do empreendimento já estão prontos e foram desenvolvidos pela construtora espanhola Acciona, renomada no desenvolvimento de instalações de grande porte e obras marítimas.

Agência Alagoas

Notícias relacionadas