menu

Brasil

17/05/2016


Delcídio: corrupção na Petrobras começou com FHC e Itamar

O senador cassado Delcídio do Amaral (sem partido-MS) disse que o PT "não inventou a corrupção na Petrobras". Segundo ele, os casos de corrupção já existiam nos governos do ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Itamar Franco. Ele também confirmou a participação do senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB, em um esquema de corrupção em Furnas, considerada por ele como a "joia da Coroa" do setor elétrico nacional.

"Realmente, esse processo foi num crescendo. Qual a diferença (em relação a governos anteriores)? Começou a haver uma espécie de atuação sistêmica nas diretorias e atuação partidária muito mais ampla, concatenada, com participação das principais lideranças partidárias que compunham a base do governo Lula e Dilma. Deu no que deu", afirmou Delcídio em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

Delcídio, que foi líder do governo no Senado da presidente Dilma Rousseff, destacou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma sabiam do esquema de corrupção em atividade na Petrobras. Segundo ele, as declarações feitas por Lula de que desconhecia a existência do esquema e as de que Dilma teria recebido um parecer incompleto sobre a refinaria de Pasadena, nos EUA, é algo inconcebível. "Tenha paciência, é achar que todo mundo é ignorante, idiota. A Petrobras sempre foi do presidente", disparou.

Ele também voltou a afirmar que a presidente Dilma indicou Marcelo Navarro para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) visando libertar empreiteiros que haviam sido presos pela Operação Lava Jato.

Delcídio disse, ainda, que o senador tucano Aécio Neves também estaria ligado ao esquema de corrupção em Furnas e que existe muitas informações sore os desvios ocorridos na estatal do setor elétrico. "Não está tão difícil rastrear de onde vem, pra onde vai e quem recebe. As evidências e o histórico de Furnas são inapeláveis", observou. Ele também reiterou que o PMDB, partido do presidente interino Michel Temer, teve uma "posição proeminente" em casos de corrupção em diversas estatais.

Notícias relacionadas