menu

Brasil

18/11/2013


Dilma cancela viagem prevista para Pernambuco

PERNAMBUCO

A especulação da vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) para a cidade de Afogados de Ingazeira, Sertão do Estado, na próxima quinta-feira (21), foi desmentida nesta segunda (18) pela assessoria de imprensa da governante. Caso viesse, a viagem presidenciável seria a terceira vez que a petista pisaria em solo pernambucano em apenas um ano.

No cenário político a chegada da presidente já atraia olhares diversos, principalmente por ser a primeira vez que voltaria ao Estado depois da ruptura oficial com o PSB do governador Eduardo Campos e também, após inserção da ex-senadora e oponente ferrenha do PT, Marina Silva, aos socialistas.

Na agenda que circula nos bastidores, e que inclusive o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB) soltou recentemente em evento com a imprensa, seria para inaugurar um das etapas da Adutora do Pajeú que corta a cidade de Afogados de Ingazeira, governada pelo socialista José Patriota.

No entanto, segundo informações da assessoria da presidente, a viagem a Pernambuco, assim como outras, foram canceladas. “Não está confirmado. Existia a previsão de a presidente ir a diversas cidades do Sertão nordestino, mas isso deve ocorrer em outra viagem”, disse a assessoria por telefone, não justificando o motivo, e garantindo que a petista não virá nesta semana ao Estado.

Ainda segundo o órgão de imprensa de Dilma Roussef a próxima viagem marcada da chefe do executivo para o Nordeste será na próxima sexta-feira (22), mas não repassaram detalhes da agenda. “A próxima viagem prevista será para o Ceará, na próxima sexta-feira”, informou a assessoria.

Exigência de Campos – Com a expectativa da vinda da petista, o governador Eduardo Campos foi questionado nesse domingo (17), logo após cobranças da retomada das obras da Transnordestina, se iria conversar sobre isso com Dilma, mas ele evitou polêmicas. “Ela sabe desta preocupação. Não é de hoje, é de muito tempo que ela sabe da importância desta obra. Tivemos ai os percalços que vocês sabem para que ela (a obra) cumprisse os prazos. Agora, não vamos recriar polêmica antes do tempo. É retomar a obra que é o que nos interesse, e o que podermos fazer para ajudar, faremos para ajudar”, cravou o socialista.
 

 

iG Pernambuco

Notícias relacionadas