menu

Brasil

10/07/2015


‘Dilma deve vestir capacete e ir à linha de frente’, diz prefeito petista

Interlocutor próximo do ex-presidente Lula, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT) defende que presidente Dilma Rousseff priorize a fase de ‘caixeiro-viajante’ no Brasil para sair da crise.

“Se voltarmos ao primeiro mandato de Lula, veremos que em 2005 ele também sofreu tentativa de golpe da oposição, no auge do mensalão. E o que ele fez? Disse que, para derrota-lo, deveriam trabalhar mais do que ele e saiu pelo País dizendo o que o governo estava fazendo. A Dilma precisa ter a mesma reação”, disse ele em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’.

Segundo o petista, clamor do PT é que a presidente “coloque o capacete de engenheiro, vá para a linha de frente e fiscalize as obras que está fazendo na cidade”.

Marinho também questiona os argumentos do senador tucano Aécio Neves contra Dilma: “Como Aécio pode dizer que Dilma não vai terminar o mandato? Ele não é juiz, não julgou e não tem provas de nada. Os que contribuíram para a campanha de Dilma contribuíram para a campanha dele. Vão dizer que o dinheiro de Dilma é sujo e o dele é limpo, se a fonte é a mesma? É uma falácia”.

Ele reafirma que os recursos da campanha do PT são legais: “Se fosse dinheiro sujo, não estava declarado. Como bem disse a presidenta, não tem dinheiro sujo; se tem, que se prove. Agora, há réus corruptos e confessos nessa história que não são do PT”.

Quanto à operação Lava Jato, ele diz que, como cidadão, vê de forma espantosa como um juiz de primeira instância (Sérgio Moro) possa colocar de joelhos as instâncias superiores da forma como tem feito; o petista critica ainda a ‘tortura’ em cima dos delatores: “Sugiro que os senadores façam uma comissão e, em vez de ir à Venezuela, vejam o que está acontecendo em Curitiba, que é muito mais perto” 

Brasil 247

Notícias relacionadas