menu

Brasil

26/05/2015


Dilma prevê que comércio entre Brasil e México pode dobrar

A presidente Dilma Rousseff assinou nesta terça-feira 26, com o presidente do México, Enrique Peña Nieto, oito atos de cooperação em oito áreas diferentes entre os dois países. Sua visita tem como principal objetivo ampliar as relações comerciais com o México. A ideia é promover a redução progressiva de barreiras tarifárias, de forma a expandir o já intenso comércio bilateral entre as duas maiores economias da América Latina.

 

"Em 2014, nosso comércio alcançou US$ 9 bi, um aumento de quase 100%, em relação à cifra de US$ 4,66 bi verificada em 2004. Temos condições de dobrar esse intercâmbio em alguns anos. No menor prazo possível, vamos promover o incremento e o equilíbrio do comércio bilateral, com a inclusão de novos setores", discursou a presidente nesta tarde, após ter participado de um encontro com empresários brasileiros.

 

Dilma declarou, durante almoço oferecido pelo presidente Peña Nieto, que o México é um "grande amigo do Brasil" e ressaltou estar "profundamente satisfeita com os acordos que alcançamos". "Os novos acordos que assinamos hoje lançam as nossas negociações comerciais para um outro patamar", disse.

 

A presidente concluiu sua fala afirmando que "a visita de hoje concretiza os compromissos que assumimos, mas que a chave para nossas relações está nas pessoas". "O fim da miséria e a superação da pobreza extrema é o começo p/ que sejamos capazes de fornecer serviços de qualidade", completou.

Notícias relacionadas