menu

Economia

23/09/2015


Dólar chega a R$ 4,14 e Banco Central intervém

O dólar comercial abriu em queda nesta quarta-feira, 23, mas inverteu o sinal ainda no início das negociações, pressionado pela retomada da cautela com o cenário fiscal e político no País. Às 13h13, a moeda subia 1,95% e era negociada a R$ 4,129. Na máxima, a moeda bateu os R$ 4,144 (alta de 2,32%). Na véspera, fechou a R$ 4,05, a maior cotação desde a criação do Plano Real, em 1994.

Para conter a escalada do dólar, o Banco Central anunciou três operações para injetar recursos no mercado. Em uma delas, o BC vendeu 4,4 mil contratos de swap (venda de dólares no mercado futuro) que vencem em 1º de setembro do ano que vem. O valor da operação, em que o BC vendeu apenas 20% dos contratos ofertados, totalizou US$ 211,4 milhões.

Já o Ibovespa firma queda na sessão desta quarta-feira, com o índice em baixa superior a 1% pressionado por bancos, que caem mais de 2%. Após abrir no zero e "azedar" logo na primeira hora do pregão, mas amenizando e chegando até a subir, voltou a registrar queda. Apesar dogoverno ter conseguido manter os vetos presidenciais que, se derrubados, iriam comprometer ainda mais o ajuste fiscal, o cenário segue de cautela na política e economia, assim como as preocupações com o cenário externo com os dados chineses ruins.

Às 13h29 (horário de Brasília), o Ibovespa registrava perdas de 1,21%, a 45.706 pontos.

Brasil 247 

Notícias relacionadas