menu

Economia

21/09/2015


Dólar passa de R$ 4,40 nas casas de câmbio e euro ultrapassa os R$ 5

O dólar comercial começou a semana em alta e quase encostou em R$ 4,00 nesta segunda-feira. A divisa foi cotada a R$ 3,97, mas chegou a alcançar a máxima de R$ 3,98, maior valor desde outubro de 2002.

A incerteza em torno da aprovação das medidas do ajuste fiscal que o governo propôs na semana passada pelo Congresso Nacional fez a cotação da moeda subir.

O dólar turismo acompanha o movimento nas casas de câmbio, sendo vendido entre R$ 4,18 e R$ 4,45 no cartão em casas de câmbio do Rio. Já o euro variou entre R$ 4,81 e R$ 5,02 no plástico.

Nas agências de câmbio do Banco Bradesco, o dólar foi cotado a R$ 4,24 (espécie) e R$ 4,45 (cartão pré-pago). Pela moeda europeia, o cliente precisava desembolsar R$ 4,77 e R$ 4,99 pelo papel-moeda e no cartão, respectivamente. Nesses valores, já incide o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 0,38% (cash) e 6,38% (plástico).

Na DG Câmbio, o dólar em papel-moeda saía a R$ 4,00, já com o imposto incluído. No plástico, o preço final era mais alto: R$ 4,382. O euro era vendido a R$ 4,607 em espécie e a R$ 4,925 no pré-pago, também com o imposto incluso.
O dólar em espécie era encontrado a R$ 4,05, já com o IOF, na Western Union, que negociava a divisa em cartão a R$ 4,27. A moeda única europeia era ofertada a R$ 4,56 no papel-moeda e a R$ 4,85 no pré-pago.

Já na Cotação, as duas moedas eram negociadas a um valor bem superior. Enquanto o dólar em papel saía a R$ 4,24, no cartão era vendido a R$ 4,45. A divisa europeia saía por R$ 4,77 em espécie e a R$ 5,02 no pré-pago. Todos os valores já incluem o IOF.
Na TOV Corretora, o dólar era vendido a R$ 4,09 no papel-moeda e a R$ 4,32 no cartão travel money (pré-pago). Por € 1 em nota, a agência cobrava R$ 4,61 e, pela recarga no cartão, R$ 4,88.

A Ultramar Viagens cobrava R$ 4,10 e R$ 4,30 pelo dólar em espécie no cartão, nessa mesma ordem. O euro custava R$ 4,65 (papel-moeda) e R$ 4,88 (cartão pré-pago). Já as agências de câmbio do Banco do Brasil pediam R$ 4,07 pelo dólar americano em cash e R$ 4,18 pelo crédito no cartão. O euro era vendido a R$ 4,58 e a R$ 4,81 no papel e no plástico, respectivamente, com IOF incluído.

Notícias relacionadas