menu

Brasil

18/12/2014


Durante entrevista, W.Dias compara Piauí com uma ‘máquina emperrada’

Piauí

O governador eleito Wellington Dias (PT), em entrevista durante a solenidade de entrega de diplomas pelo Tribunal Regional Eleitoral, comparou o estado do Piauí a uma “máquina emperrada” e que precisa ser colocada em “funcionamento”. Ele reafirmou que seu objetivo nos primeiros meses de governo é em regularizar a situação financeira do estado, para retomar as obras paradas.

W.Dias disse que ainda não é possível ainda dar um diagnóstico das contas do estado, mas que a prioridade é fazer os recursos disponíveis circularem. “Não é possível dizer, em definitivo, a situação do estado. Provavelmente vamos ter isto no primeiro mês de mandato, uma aproximação da realidade. Mas todo esforço será para ter o equilíbrio financeiro, e fazer com que os recursos disponíveis possam circular na economia”, disse.

Cortes em áreas prioritárias vão existir, garante Dias. A meta é cortar onde for possível.

Sobre as prioridades de atuação em seu governo, Wellington elenca as áreas de saúde, segurança, assistência social e desenvolvimento econômico. “Vamos buscar, na segurança, uma solução com a solicitação de Força Federal, neste primeiro momento, considerando a situação de emergência que o Piauí se encontra”, afirmou.

Mas de secretariado, o petista arredou e repetiu, que para isso, tem até primeiro de janeiro.

PARCERIA COM GOVERNO DILMA
Da dobradinha com Dilma, Wellington espera nada mais do que ações prioritárias para o Piauí. “No meu ultimo governo tivemos um dos maiores repasses per capita de investimentos a cada ano, isso está nos sites, no Tesouro Nacional, e pode ser checado”, disse.

 

(Do 180 graus)

Notícias relacionadas