menu

Brasil

07/03/2016


El País denuncia ‘vida de sultão’ de Eduardo Cunha

Segundo o jornal El Pais, a mais recente denúncia contra Eduardo Cunha, protocolada pela Procuradoria Geral da República na sexta-feira, expõe sua vida de luxo de ‘sultão’.

No documento, extratos das contas secretas na Suíça de Cunha demonstram “despesas completamente incompatíveis como os rendimentos lícitos declarados do denunciado e seus familiares”, pagas, segundo Rodrigo Janot, com o dinheiro desviado da Petrobras.

Entre os gastos, uma viagem a Miami de nove dias com a família no Réveillon de 2013. Entre 28 de dezembro e 5 de janeiro, Cunha gastou 42.258 dólares, cerca de 84.000 reais na época, e 169.500 reais na cotação atual. O salário de Cunha em 2012 era, segundo ele mesmo declarou, de 17.794 reais por mês.

Só em hospedagem há uma fatura de mais de 23.000 dólares. Um dos jantares em Miami Beach em 28 de dezembro, em um restaurante de comida asiática, superou os 1.000 dólares. Em compras, Cunha desembolsou 2.327 dólares na loja Saks Fifth Avenue que vende artigos de grifes como Fendi, Valentino ou Yves Saint Lauren e 3.803 dólares na loja de grife Salvatore Ferragamo, além de despesas na Giorgio Armani (1.595 dólares) ou na Ermenegildo Zegna (3.531 dólares).

A gastança se reproduziu em outras viagens, para Nova York, Zurique, na Suíça, onde os investigadores encontraram pelo menos cinco contas secretas no nome do deputado, da sua mulher Claudia Cruz, e da sua filha Danielle, em Paris, em Barcelona, em Dubai…

Janot ressalta que as despesas, “pagas com dinheiro proveniente de desvios da Petrobras”, continuaram mesmo após a eleição de Eduardo Cunha como presidente da Câmara dos Deputados em fevereiro de 2015. Só nesse mês, os extratos de Cunha somam 31.800 dólares. 

Notícias relacionadas