menu

Brasil

26/03/2014


Em artigo, Jungmann avalia “mar de promessas” de Geraldo

Pernambuco

O líder da oposição na Câmara de Vereadores do Recife, Raul Jungmann (PPS), divulgou, nesta quarta-feira (26), um artigo onde avalia a execução das promessas de campanha do prefeito Geraldo Julio (PSB). Segundo o oposicionista, "somente 8,5% dos projetos foram concluídos, 24,2% estão em andamento e 67,3% sequer tiveram início". Jungmann intitula no texto, a gestão socialista como "bem distante da publicidade" gerada em torno de recordes.


No documento, o vereador pontua eixos diversos dos compromissos de Geraldo, como o "Organizando a Cidade", "Qualificando os Serviços" e "Direitos Humanos, Proteção e Emancipação Social". "Poucas ações, porém, foram efetivamente executadas no ano passado, deixando muito a desejar para uma gestão que pretende ser vitrine de administração pública para o País", avalia o líder.


Veja o texto na íntegra:

2013, O ANO PERDIDO NAS PROMESSAS
Durante a campanha eleitoral, Geraldo Julio prometeu muitas melhorarias para o Recife. No seu Programa de Governo, essas promessas foram divididas em cinco eixos estratégicos: Organizando a Cidade; Qualificando os Serviços; Direitos Humanos, Proteção e Emancipação Social; Multiplicando as Oportunidades; e Profissionalização da Gestão. Poucas ações, porém, foram efetivamente executadas no ano passado, deixando muito a desejar para uma gestão que pretende ser vitrine de administração pública para o País.
Na média geral desses eixos, somente 8,5% dos projetos foram concluídos, 24,2% estão em andamento e 67,3% sequer tiveram início. Quando se trata de operação da Rádio Frei Caneca, fisicamente, que trará, em tese, músicas pernambucanas e informações culturais na sua programação, da implementação de um sistema transportes específicos para o Centro do Recife e da instalação de pontos de internet sem fio em 80% do território da cidade, que fazem parte do eixo Multiplicando as Oportunidades, é lamentável constatar que nada foi finalizado no ano passado. Pelo planejamento da própria Prefeitura, 33,3% está sendo encaminhado, restando 66,7% para o término.
O eixo Organizando a Cidade, que compreende, dentre outras promessas, a construção de 14 km de vias internas em Casa Amarela, 10 km de vias internas no Ibura/Jordão e 76 km de ciclovias e ciclofaixas, também tem um desempenho muito fraco. Apenas 2% das obras foram realizadas e 26,2% estão em andamento. Falta entregar 71,8%. Já o eixo Qualificando os Serviços, composto, por exemplo, pelas propostas de universalização do ensino integral nas escolas e da criação do Mãe Coruja Recifense, teve 8,8% dos serviços executados, 21,7% sendo encaminhados e 69,5% pendentes.
No eixo Direitos Humanos, Proteção e Emancipação Social, cujos compromissos são a criação da Secretaria Municipal da Mulher, a disponibilização de internet sem fio para escolas, bem como para a comunidade do entorno, e a criação do Conselho Municipal LGBT do Recife, o progresso está em 33% em todas as fases. Há um empate também no eixo Profissionalização da Gestão, só que em 50% de atividades finalizadas e 50% que faltam terminar. As criações da Central de Comando e Controle e do programa Prefeito no seu Bairro, com escritórios descentralizados, fazem parte deste eixo.
Portanto, é possível concluir que a realidade ainda está bem distante da publicidade que vem sendo feita em torno de uma gestão apontada como recordista. É por isso que posso afirmar que perdermos o ano de 2013, mergulhados em um mar de promessas. 

Notícias relacionadas