menu

Brasil

01/07/2015


Em cinco manchetes: como imprensa americana cobriu visita de Dilma

Veja abaixo como a visita da presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos, que termina nesta quarta-feira, foi acompanhada por alguns dos principais meios de comunicação americanos.

A maioria deu destaque à reaproximação com os EUA após o racha causado pelas revelações de espionagem e abordaram questões como o escândalo da Petrobras, os maus resultados da economia e a consequente baixa popularidade da presidente.The Wall Street Journal

"Irã, Grécia e mudança climática dominam encontro entre Brasil e EUA"

Em reportagem publicada nesta quarta-feira, jornal destaca que presidentes "consertam" relação machucada por revelações de espionagem em 2013. O destaque do jornal é para temas globais. Em reportagem no site mais bem-humorada, do dia 30 de junho, o jornal destaca o fato de Dilma ter dado a Obama uma camiseta do Brasil, descrita, segundo o site, como confortável, mas não apropriada para uso em público.

The New York Times

"Líder do Brasil faz visita em meio a turbulência em casa"

Jornal diz que a mudança de postura de Dilma Rousseff, de reaproximação, pode ser resultado de uma série de crises que tem afetado seu mandato. O NYT cita o baixíssimo nível de aprovação da presidente, de 10%, e menciona a economia fraca e o escândalo de corrupção da Petrobras. O jornal diz que Dilma deu resposta evasiva a uma pergunta sobre o caso. "Pessoas têm o direito de provar que são inocentes. (…) O ônus da prova recai sobre o acusado (…) e menos que isso nos levaria de volta à Idade Média".

CNN Money

"Brasil já foi a estrela. Agora, EUA é o puro-sangue"

O site CNN Money destaca o que chama de 'virada' na posição relativa dos dois países em alguns anos. Brasil era o "puro-sangue anos atrás, agora, tem uma economia que continua em queda. Quando Obama visitou o Brasil em 2011, o país estava emergindo de um ano de crescimento econômico estelar, enquanto os EUA apresentavam uma recuperação morna da recessão. O Brasil agora, diz o site, busca inspiração nos Estados Unidos."


Huffington Post

"EUA e Brasil se comprometem com clima e metas de energia revonável"

O site destaca nesta quarta-feira na capa de sua edição americana o acordo para o meio ambiente que prevê elevação de metas de uso de energias renováveis. O acordo, diz a reportagem, segue um padrão consistente do presidente destacando a mudança climática como um componente central de seus acordos bilaterais, citando acordos semelhantes com China e Índia.

The Christian Science Monitor

"Como Obama remendou laços após escândalo de espionagem"

Em reportagem publicada no dia 30 de junho, o jornal cita um entrevistado que diz que a principal conclusão da visita é que os dois países precisam um do outro. "O Brasil também se deu conta de que essa relação é muito importante para se comportar de forma esnobe", disse o analista.

San Jose Mercury News

"Vale do Silício, você se lembra do Brasil?"

Um artigo assinado por Jason Marczak, integrante do Atlantic Council (entidade que promove cooperação entre países do Atlântico), destaca o potencial interesse de empresas do Vale do Silício nos 200 milhões de consumidores brasileiros, lembrando que o Brasil é o segundo mercado do Facebook. "Há muitas avenidas para fortalecer laços bilaterais, e elas devem ser perseguidas agressivamente", escreveu o analista. A relação EUA-Brasil é grande demais para fracassar. O Brasil e os Estados Unidos compartilham de histórias similares, valores e sistemas políticos, o que torna a colaboração um 'no-brainer' (inquestionável)'. Visitas presidenciais não são muito frequentes e Rousseff escolheu a área por uma razão.

BBC Brasil

Notícias relacionadas