menu

Brasil

01/12/2014


Em Fortaleza, Rui diz que PT “não será beija-mão” do governo Dilma

Ceará

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse que o partido vai disputar espaço no governo da presidente Dilma Rousseff com as siglas aliadas e partilhar o “protagonismo” nas ações dos próximos anos com os movimentos sociais.

“Um governo de coalizão é um governo de disputa, não é um governo dos PT, apenas. Ela é filiada ao PT, governo para todos, como deixou claro, mas nós disputamos espaço como os outros partidos disputam”, disse o dirigente petista, que participou, sábado, do encerramento da reunião do Diretório Nacional do PT, em Fortaleza.


O presidente petista diz que o partido “não será beija-mão da situação”, mas também não uma “linha auxiliar da oposição”.


Economia

Apesar de a cúpula do PT dar como “questão encerrada” a indicação da nova equipe econômica da presidente Dilma, alguns setores do partido classificaram como “liberal” a escolha de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda além das críticas a Katia Abreu (PMDB-TO) no Ministério da Agricultura.

Mesmo assim, Falcão disse que o importante é a “reafirmação da presidente Dilma sobre a política econômica ser feita por ela, sem delegação de seus princípios fundamentais”, como geração de emprego, valorização do salário mínimo, elevação da renda e desenvolvimento.


“As críticas já foram dirigidas e o PT inclusive fica contente porque a ida da Katia Abreu Para o ministério, se se efetivar, vai resultar no acréscimo de um senador na bancada do PT. Sempre tem favor e contra nessas indicações”.


Presidente do diretório estadual do PT em Tocantins, Donizeti Nogueira assumirá cadeira no Senado.


O PT emitiu texto sobre corrupção, apresentado pela tendência Mensagem ao Partido, a segunda maior da sigla, e revisado por Falcão.


O documento pede a expulsão de todos os petistas comprovadamente envolvidos com casos de corrupção e o afastamento dos delegados da Polícia Federal que atuam na Operação Lava Jato e usaram as redes sociais para elogiar Aécio Neves (PSDB) e criticar a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula. (da Folhapress)

 

Multimídia
O texto da resolução política tirada em Fortaleza deve ser divulgado hoje: www.pt.org.br

 

 

(D'O Povo) 

Notícias relacionadas