menu

Alagoas

05/09/2017


Em Maceió, servidores da educação param por 24 horas

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal), juntamente com servidores da educação de Maceió, realizam uma paralisação das atividades por 24h nesta terça-feira, 05. Sindicalistas e professores reivindicam aumento salarial e melhorias nas condições de trabalho.

De acordo com a presidente do Sinteal, Consuelo Correia, a categoria se sente desamparada pelo governo municipal. “Estamos desde janeiro reivindicando melhorias nas condições de trabalho e de aumento salarial”, disse Consuelo. “Estamos fazendo pelo menos uma paralisação por semana em cada comunidade”, completou.

O Sindicato esteve concentrado mais cedo na Escola Municipal Jayme de Altavila e segue em caminhada pelo bairro da Santa Lúcia. Além do salário e melhorias, a presidente ainda tem outras pautas no papel. “Queremos as progressões por titulações e por tempo de serviço e a volta dos anuênios (adicional de tempo de serviço) que foi retirada pelo governo municipal e que está prevista por lei”, concluiu.

Negociações em curso

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) enviou nota à reportagem do CadaMinuto sobre a atuação situação de negociação:

“A Semed informa que a negociação salarial da classe do magistério ainda está em curso. A mediação tanto do reajuste salarial quanto da ilegalidade da greve está sob a tutela do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, sob a responsabilidade do Desembargador Fernando Tourinho. No próximo dia 13 de setembro está prevista uma nova audiência de conciliação.”

 

Brasil 247

Notícias relacionadas