menu

Brasil

11/11/2015


Em nota, PSDB rompe com Cunha e reitera pedido de afastamento do presidente

Em nota divulgada nesta quarta-feira 11, como previsto, a bancada do PSDB na Câmara afirma reiterar "de forma ainda mais veemente" o pedido de afastamento do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e declara que o deputado, acusado de corrupção, não convenceu em suas explicações sobre ser beneficiário de contas secretas na Suíça.

"Ele não se explicou, não convenceu a bancada do PSDB nem o país, fez alegações soltas, sem o necessário respaldo e provas", disse em coletiva de imprensa o líder Carlos Sampaio (PSDB-SP), que até poucos dias concedia a Cunha o "benefício da dúvida", mesmo depois da divulgação de documentos e da assinatura do presidente da Câmara vinculados às contas.

Os deputados dizem ainda, no comunicado, que tomam tal decisão devido à "ética". Fica claro, no entanto, que na atual situação, Cunha não é mais um personagem viável para dar sequência ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, interesse comum de Cunha e PSDB e único motivo para a aliança.

Resta saber se o posicionamento dos tucanos, de afastar Cunha, será coerente com a votação do processo de cassação contra o peemedebista que corre no Conselho de Ética. Confira a íntegra da nota:

Notícias relacionadas