menu

Brasil

24/02/2014


Em Sochi, Isabel Clark é melhor brasileira e esportes de gelo decepcionam

Esportes

As Olimpíadas de Inverno de Sochi acabaram no final de semana e o Brasil fechou a sua participação com Isabel Clark como a atleta mais bem classificada e últimos lugares para o bobsled e patinação artística.

O país levou 13 atletas para a Rússia, a maior delegação latino-americana e também um recorde para o Brasil. Além de voltar a competir no bobsled masculino e manter as vagas no esqui alpino, no cross country e no snowboard, ainda estreou no biatlo, na patinação artística, no bobsled feminino e no esqui aerials.

Não de se esperar medalhas para a delegação verde e amarela, mas algumas performances ficaram abaixo do esperado pelos atletas. O bobsled masculino, por exemplo, queria ficar entre os 20 finalistas, mas errou no começo de uma das descidas e ficou em 29º entre os 30 trenós. Isadora Williams, da patinação, sonhava com a vaga para competir no programa longo, entre as 24 melhores, mas acabou com a pior nota, na 30ª colocação.

Por outro lado, Isabel Clark chegou a Sochi embalada pelo 6º lugar na Copa do Mundo e estava bem. Porém, em uma descida cheia de quedas, acabou fora das semifinais. Ainda assim, foi a melhor brasileira.

Já Maya Harrisson foi a que mais melhorou a sua marca em relação aos outros Jogos. Ela passou do 48º lugar em Vancouver 2010 para o 39º em 2014 no slalom no esqui alpino.

A vitória pessoal nas Olimpíadas ficou para Josi Santos. Ela era parceira de Laís Souza, que teve uma fratura na cervical e segue internada nos Estados Unidos durante treinos antes de Sochi, e decidiu competir nos Jogos pela amiga. Ficou em 22º, mas não segurou as lágrimas e decidou a participação à ex-ginasta.

iG 

Notícias relacionadas