menu

Piauí

29/04/2015


Energia eólica produzida no PI não gera emprego e não paga impostos

Semelhante ao comércio online, a energia eólica produzida no Piauí não gera emprego, não paga impostos e, ainda por cima, não servirá aos piauienses em termos de consumo.

Toda a energia aqui produzida já está vendida para duas empresas, uma de Santa Catarina e outra do Rio Grande do Sul. As informações são dos deputados Rubem Martins (PSB) que organizou uma caravana ao parque do Araripe e Fernando Monteiro (PTB). Eles se disseram satisfeitos com o que viram, mas, demonstraram preocupação com o futuro do projeto.

VENDA DO PRODUTO
O parque eólico do Araripe na divisa do Piauí com Pernambuco é um dos maiores do país. Sua produção equivale a 10 barragens de Boa Esperança. Porém, toda a sua produção será escoada, ou seja, vendida para outros Estados. Um projeto de lei será apresentado na Assembleia Legislativa, brigando que pelo menos 30% fique aqui.

EMPREGOS
A preocupação dos deputados é que, tão logo termine a implantação do parque, todo o movimento hoje existente nas cidades ao redor do parque acabe.

DE 5 MIL PARA 50
Hoje, diz Rubem Martins, cerca de 5 mil pessoas vivem na região em função da montagem do parque. Com a inauguração, ficará apenas a equipe técnica de manutenção, cerca de 50 pessoas.

IMPOSTOS
Informa o deputado Fernando Monteiro que todo o imposto inerente da energia vai para o Estado que compre e repassa ao consumidor. O Piauí dono do produto não vai ganhar absolutamente nada. Segundo ele, uma lei nacional deve ser votada no Congresso Nacional, para corrigir essa falha, tal como aconteceu agora no comércio pela internet.

180 Graus

Notícias relacionadas