menu

Brasil

06/02/2017


Espírito Santo vive dias de caos sem segurança

O estado do Espírito Santo vive uma onda de violência e medo desde a madrugada de sábado, 4, por causa de um protesto de familiares que impedem a saída de viaturas e policiais militares em pelo menos 30 quartéis. Os manifestantes reivindicam reajuste salarial e chegaram a impedir a saída das viaturas para a rua.

A falta de policiamento nas ruas levou a prefeitura de Vitória a suspender o início das aulas nesta segunda-feira, 6. Segundo a prefeitura, a medida é para zelar "pela segurança de seus alunos e profissionais de Educação". Disse ainda que as condições de segurança serão avaliadas para verificar se haverá aulas à tarde.

O Ministério Público do Espírito Santo e o Tribunal de Justiça também suspenderam o expediente como medida preventiva até que a situação na segurança pública retorne à normalidade. A Federação de Futebol do Espírito Santo suspendeu os jogos da Série A do Campeonato Capixaba 2017.

Três ônibus foram incendiados e um posto da PM foi queimado nas últimas horas. Houve arrastões e arrombamento de várias lojas no comércio de rua e também em shoppings. A crise na segurança levou a troca do comando geral da PM, e ainda não há um balanço oficial com dados da violência.

O governador em exercício do Espírito Santo César Colnago solicitou a Michel Temer o envio de tropas federais para fazer a segurança nas ruas.  

Notícias relacionadas