menu

Brasil

24/02/2014


Estado é um dos participantes da 20ª Baja SAE BRASIL–PETROBRAS

PARAÍBA

Universitários de engenharia do Nordeste investem em tecnologias para a construção de 14 carros off-road para participarem da 20ª Competição Baja SAE BRASIL – PETROBRAS. Marcada entre os dias 13 e 16 de março, a competição será realizada no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, interior de SP.

Composta por 11 estudantes, a equipe Bajampa, do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), levará para a competição veículo que tem como diferencial o uso de aceleração sem cabo de aço. “No pedal há um sensor que indica a posição do carro e no motor o governador é manipulado por um servo-motor. Também usamos estrutura geométrica reduzida o que permitiu o uso de menos tubos e consequentemente a redução do peso do carro”, explica João Antônio da Silva Neto, aluno do 5º período de Automação Industrial. 

Os carros foram construídos por 14 equipes de 13 instituições de ensino da Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe, Maranhão e Piauí. Ao todo, a competição reunirá 72 equipes, que somam cerca de mil estudantes de engenharia de 18 Estados brasileiros e do Distrito Federal. A região Nordeste é a segunda em número de equipes inscritas.

As equipes nordestinas têm apresentado crescente nível técnico e organização, itens essenciais ao Projeto Baja SAE. Exemplos são as equipes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), bicampeã brasileira e campeã mundial, e da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), vice-campeã brasileira e sempre entre as 10 primeiras equipes colocadas nos últimos anos.

Pernambuco – Representado por três equipes experientes, o Estado obteve ótimos resultados nas três últimas edições da competição. Em 2013 a equipe Mangue Baja 1 da UFPE, que também tem como representante a equipe Mangue Baja 2, ficou na quarta colocação e em 2012 foi vice-campeã conquistando vaga na Baja SAE Wisconsin,EUA.

Para este ano a equipe Mangue Baja 1, com 22 integrantes, trouxe inovações na parte eletrônica do carro que possui um sistema híbrido para dar suporte à bateria composto por painel eletrônico e gerador termoelétrico com fontes de energia limpas. “Além disso, na parte estética do carro trabalhamos com o uso de materiais, como fibra de carbono e alumínio que transmitem a sensação de leveza e robustez”, acrescenta Aílson Matoso, capitão da equipe.

A outra representante pernambucana é da Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco. A equipe Corisco, composta por 15 integrantes e veterana, investiu no uso e equipamentos de telemetria para facilitar a aferição da aceleração e velocidade por meio de sensores óticos que serão posicionados em pontos estratégicos da pista. “Outro ponto que vale destacar é o uso de fibras de carbono na cobertura do sistema de transmissão que foi fabricada em alumínio”, conta o capitão João Guilherme Bezerra Alves, aluno do 7º período do curso de Engenharia Mecânica Industrial.

A região Nordeste também será representada pelas equipes Parahybaja, da Universidade Federal de Campina Grande; UFPBaja Inelutável, da Universidade Federal da Paraíba; Carpoeira BAJA, da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Baajatinga, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf); Siará Baja, da Universidade Federal do Ceará (UFC); Cactus Baja, da Universidade Federal Rural do Semi-Árido; e Car-Kará, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Serbaja Nardelli, da Universidade Federal de Sergipe; Bumba Meu Baja, da Universidade Federal do Maranhão; e Apolo Baja, da Universidade Federal do Piauí. 

“A introdução de novas tecnologias e sua aplicação sistêmica em benefício da sociedade é a filosofia que norteia as competições de engenharia da SAE BRASIL, com as quais visamos estimular os estudantes para a inovação e ajudá-los na qualificação exigida pela indústria”, afirma o engenheiro Ricardo Reimer, presidente da SAE BRASIL.

20ª Competição Baja SAE BRASIL–PETROBRAS
De 13 a 16 de março de 2014
Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo – Rodovia SP 135, km 13,5, bairro Tupi, Piracicaba, SP

PROGRAMAÇÃO
Dia 13 (quinta-feira) – Das 14h às 17h50 – avaliações de segurança e inspeção técnica.
Dia 14 (sexta) – Das 9h às 17h50 – avaliações de segurança, inspeção técnica e apresentações de conforto e projeto.
Dia 15 (sábado) – Das 9h às 10h30, repescagem de segurança. Das 11h às 16h, provas dinâmicas (dirigibilidade, conforto, tração, velocidade e subida de rampa). Das 17h às 19h, finais de apresentação de projeto.
Dia 16 (domingo) – Às 9h15 formação do grid de largada. Das 10h às 14h, enduro de resistência. Às 15h, cerimônia de encerramento. 

Notícias relacionadas