menu

Brasil

19/09/2014


“Estamos aqui para construir um novo Brasil”, diz Marina em Goiás

A candidata à presidência, Marina Silva, voltou a reforçar sua posição de busca pelo diálogo e debate de propostas. Ao lado de seu candidato a vice, Beto Albuquerque, Marina cumpriu agenda em Aparecida de Goiânia, cidade vizinha à capital goiana. "Não vou me deixar levar por nenhum tipo de agressão. Tenho grande orgulho da minha trajetória política, e não estou aqui para destruir ninguém. Nós estamos aqui para construir um novo Brasil, um Brasil unido, comprometido com seu futuro e consciente do seu presente", afirmou.

Para a candidata, a sociedade tem acompanhado o debate político com atenção e sabe diferenciar quem apresenta propostas de quem se propõe somente ao embate. "A exemplo de outros Estados, quem vai ganhar é uma nova postura, aberta ao debate, em alto nível, sem fofoca nem mentira", disse Marina. "Os brasileiros têm discernimento de que o melhor é manter e ampliar conquistas, corrigir erros e enfrentar desafios, principalmente o da renovação da política", destacou.

Candidato a vice, Beto Albuquerque endossou avaliação da companheira de chapa e reafirmou o compromisso de ambos com o combate a corrupção. "As políticas sociais são do povo, o que se constrói é do cidadão brasileiro. Não vamos acabar com Bolsa Família, com Prouni, Pronatec. São mentiras que estão sendo espalhadas. O que vamos fazer é acabar com a corrupção na Petrobras e na Eletrobras, e criar condições para avançarmos na inovação neste País", disse Beto.

No âmbito da renovação política, Marina relembrou propostas que serão debatidas, que incluem itens como o voto distrital misto, candidaturas independentes, financiamento público de campanha e fim da reeleição.

Em entrevista à imprensa, a candidata reforçou suas propostas para combater o problema da segurança pública, que passa por um momento de crise, com a nacionalização do debate sobre o tema, tirando dos ombros dos Estados a responsabilidade única pela gestão da segurança. "Vamos criar o Fundo Nacional de Segurança Pública, tratando o problema como questão nacional e não apenas dos Estados, vamos implantar o programa Pacto pela Vida, que foi muito bem sucedido em Pernambuco, e queremos repetir", comentou.

Questionada sobre sua relação com a família Campos, Marina respondeu, emocionada. "A Renata (Campos, viúva do ex-governador) é uma mulher muito corajosa e que surpreendeu ao Brasil. Está vivendo seu luto, mas ao mesmo tempo, com uma capacidade incrível de dar continuidade ao legado de seu marido. Respeito muito essa mulher, que é uma liderança política do PSB", disse.
 

Notícias relacionadas