menu

Brasil

29/05/2014


Estudo comprova que estado tem menores índices de homicídios

MARANHÃO

O “Mapa da Violência 2014. Os jovens do Brasil", divulgado nesta terça-feira (27) pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americano (FLACSO), mostra que Maranhão ocupa a 22a posição na média de homicídios registrados no Brasil, com uma taxa de 26 assassinatos por 100 mil habitantes. Uma realidade bem diferente de Alagoas, que é a unidade da federação com a maior média de homicídios no país: 64,6 assassinatos a cada 100 mil habitantes.

O estudo, realizado com informações das bases de dados do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde (MS), corresponde ao ano de 2012.

Fazendo um comparativo, a taxa de homicídios no Maranhão é bem menor que de outros estados como Espírito Santo (2o maior índice, com 47,3%), Ceará (44,6%), Goiás (44,3%) e até mesmo do Rio de Janeiro (28,3%), onde a violência é bastante acentuada por conta do tráfico de drogas, comandado de dentro dos presídios. Um dado relevante apontado pelo estudo é que a taxa de assassinatos no Maranhão é abaixo da média do Brasil, que de acordo com o levantamento atingiu 29%.

Em termos de número de homicídios, o estudo mostra que de 2011 para 2012, o estado de Roraima foi o que teve incremento nesse tipo de crime, com crescimento de 71,3%, seguido do Ceará com 36,5%. O Maranhão só aparece na 11a posição, com aumento de 10,1%, bem menor que São Paulo, que teve crescimento de 11,3%.

Investimentos

Os dados desse estudo mostram claramente que os investimentos realizados pelo Governo do Maranhão no aparelhamento, qualificação e aumento do efetivo policial têm surtido resultados.

No início deste mês, foram entregues 395 veículos, sendo 241 viaturas, 152 motocicletas e 2 ambulâncias. São 131 viaturas modelo Pálio Weekend Adventure para a Polícia Militar, distribuídas entre os batalhões da capital e do interior; 100 Pálio Weekend Adventure para a Polícia Civil – superintendências e para serem empregados nos trabalhos de investigação; e 10 para o Corpo de Bombeiros.

Todos os veículos entregues vêm com a identidade visual-acústica, logomarca, rádio de comunicação, suporte para armas, sirene, giroflex, espaço para contenção de presos, entre outros equipamentos. Já as motocicletas vêm completas, com sirene, bagageiro, capacete, painel digital com giroflex em LED na cor branca, considerado o mais moderno para as polícias do país. Na soma dos últimos quatro anos, o Governo do Estado adquiriu 1.700 novas viaturas (carros e motocicletas) e moderno helicóptero para atuarem no combate ao crime, além de armamentos.

Também foi realizado concurso público, o maior da história da Segurança Pública do Maranhão, que resultou no incremento de 1.800 policiais militares, 380 policiais civis, 120 bombeiros militares, 68 delegados, além de 103 novos agentes penitenciários.

Notícias relacionadas