menu

Brasil

23/04/2018


Estudo indica que Enem pode ter sido fraudado

Um estudo estatístico elaborado pelo jornal Folha de S. Paulo apontou que em 1.125 provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) há probabilidade alta de fraude. Segundo o estudo, o conjunto de provas tem o padrão de respostas tao semelhante entre si que é estatisticamente improvável que não tenha havido algum tipo de cola ou gabarito prévio. O banco de dados ao qual à pesquisa teve acesso é o banco oficial do Enem, os chamados microdados. Segundo o jornal, o modelo adotado à pesquisa estatística é o mais rígido do mundo e serviu para detectar fraudes na Universidade da Força Aérea dos EUA e na Receita Federal brasileira.

“Foi considerado como altamente suspeito, por exemplo, candidatos que erraram questões marcando a mesma alternativa errada (podiam ter errado escolhendo outras três opções também incorretas).

Outro ponto considerado foi a probabilidade de esses estudantes de alto rendimento errarem questões de dificuldade média ou fácil. Se eles falham nessas perguntas, fica mais improvável que as semelhanças entre as respostas sejam ao acaso, pois espera-se que eles acertem essas questões.”

Brasil 247

 

Notícias relacionadas