menu

Brasil

31/12/2015


Etiópia bate Quênia e vence provas masculina e feminina da São Silvestre

Nada de Quênia. Dawit Admasu, da Etiópia, venceu a prova masculina da Corrida de São Silvestre com o tempo de 45min04s nesta quarta-feira. Na feminina, após cinco vitórias consecutivas do Quênia, foi a Etiópia quem triunfou na prova feminina, com Ymer Ayalew, com 50min43, três segundos mais rápida que a segunda colocada, Netsanet Kebede, também etíope. O Quênia subiu ao pódio na terceira posição, com Priscah Jeptoo (campeã em 2011).

Ayalew havia sido, justamente, a última campeã etíope da São Silvestre. Ela venceu em 2008 com o tempo de 51min37s. Ayalew e Kebede se distanciaram do restante do pelotão de elite da prova quando a corrida já chegava ao centro de São Paulo (a largada foi na Avenida Paulista, em frente ao Masp). As compatriotas vinham com passadas semelhantes pelo Largo São Francisco e Viaduto do Chá, mas foi na subida da Avenida Brigadeiro Luis Antônio, considerada o trecho mais difícil da prova, que Ayalew se distanciou. Ao entrar de volta na Paulista, a grande campeã conseguiu abrir vantagem ainda maior e, sem demonstrar cansaço, venceu a corrida.

Nenhuma brasileira conseguiu terminar a prova desta quarta entre as cinco primeiras. Joziane Cardoso teve o melhor desempenho entre as atletas do país, terminando na oitava posição.

Na prova masculina, a última vitória da Etiópia havia sido Tariku Bekele, em 2011. Dawit Admasu, campeão nesta quarta-feira, terminou a prova um segundo à frente de Stanley Koch, do Quênia. Completaram o pódio Fabiano Naasi, da Tanzânia, com 45m10; Mark Korir, do Quênia, com 45m19; e Giovani dos Santos, do Brasil, com 45m22 – ele conseguiu ficar entre os primeiros após um sprint no fim da prova. Em 2013, ele terminou a São Silvestre no 4º lugar, uma posição à frente.
 

Notícias relacionadas