menu

Brasil

08/04/2014


Eunício convida Heitor Férrer para discutir chapa eleitoral

CEARÁ

Diante da hipótese cada vez mais provável de rompimento com o governador Cid Gomes (Pros), o senador e pré-candidato ao Executivo Eunício Oliveira (PMDB) convidou o deputado estadual Heitor Férrer (PDT) para discutir a composição de chapa majoritária. Heitor é o principal crítico do Governo na Assembleia Legislativa. A aproximação com Eunício é sintomática e sinaliza sobre os rumos que a candidatura peemedebista toma em direção à oposição.

Na versão de Heitor, houve uma conversa preliminar com Eunício no inicio de março, na qual o senador teria reforçado desejo de disputar o Governo e, por isso, estaria discutindo informalmente a montagem de uma possível chapa, na qual Heitor poderia ser candidato ao Senado. “Ele disse que seria uma chapa com dois homens do Vale do Salgado”, relatou o deputado, em referência à região do município de Lavras da Mangabeira, onde ambos nasceram.

Heitor disse que houve uma segunda conversa, após o encontro de Eunício com Cid, que ocorreu no último dia 28 de março. Conforme O POVO publicou, Cid informou que não poderia se comprometer com a candidatura peemedebista, já que, no Pros, outros filiados também tinham interesse em concorrer à sucessão estadual. “Depois disso, o Eunício me procurou, achei até natural ele me ligar. Mas ainda é tudo muito informal”, disse o deputado estadual.


Outra história

A versão do peemedebista, no entanto, é um pouco diferente. Ao O POVO, Eunício disse que só convidou o deputado depois do encontro com Cid, pois só ali teria sentido “condições” para fazê-lo. “Eu não faria nenhuma conversa com ninguém se, na reunião com Cid, tivesse acontecido o entendimento que eu propus. Não seria correto conversar com outras lideranças antes. Por uma questão ética, por comportamento de quem não trai”, argumentou Eunício. Ele também nega que tenha especificado a vaga de senador a Heitor.
Embora deixe claro que já se movimenta em busca de alternativas de aliança, o senador não admite que dê o rompimento como certo.

O senador acrescentou que também procurou outros personagens e partidos, como o senador Inácio Arruda (PCdoB), que quer tentar a reeleição e pode não ter espaço na chapa liderada por Cid. Há expectativas de que, nas próximas semanas, haja encontro de Eunício com o ex-senador Tasso Jereissati (PSDB).

 

Saiba mais


Heitor Férrer disse não descartar a possibilidade de tentar uma vaga no Senado e que, a depender dos adversários, pode colocar seu nome à disposição do partido.

Até agora, no entanto, o PDT estadual, comandado pelo deputado federal André Figueiredo, diz que permanece na base de Cid.

Antes de conversar com Eunício, O POVO falou com uma fonte do PMDB sobre o convite a Heitor. A fonte negou que tivesse havido contato e avaliou que, se Eunício agisse dessa forma, estaria declarando rompimento com Cid.

Após a reunião em que disse não poder se comprometer com Eunício Cid prometeu procurá-lo posteriormente, para informá-lo de sua decisão final. Até ontem, isso não havia ocorrido.

(do Povo Online)

Notícias relacionadas