menu

Brasil

23/05/2020


EXCLUSIVO : Ex-ministro da Justiça contesta Ives Gandra e diz que Constituição não dá direito ao presidente de usar Forças Armadas por interesse particular

José Eduardo Cardozo citou que não cabe às Forças Armadas interferir na realidade nacional da forma intencionada

POR WALTER SANTOS – O ex-ministro da Justiça do Brasil, advogado e promotor José Eduardo Cardozo, contestou em entrevista à Revista NORDESTE o ex-secretário de Justiça de São Paulo e ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra, ao defender a condição do presidente Jair Bolsonaro em usar o artigo 142 para usar o emprego das Forças Armadas na atual conjuntura porque, com base nas regras, não pode existir essa realidade, mesmo sendo o comandante dela.

“Embora respeite a posição do eminente constitucionalista, discordo completamente da postura dele porque as regras constitucionais impedem esta condições, pois não cabe às Forças Armadas ações inconstitucionais”, afirmou.

O ex-ministro, insiste, que não cabe às Forças Armadas interferir na realidade nacional da forma intencionada.

LEIA MAIS: Reunião ministerial de Bolsonaro tem ataques à imprensa e insinuação contra a emissora

Notícias relacionadas