menu

Brasil

08/07/2014


Experiência do estado em gestão de PPP será apresentada na Colômbia

Bahia

A experiência da Bahia na gestão de contratos de parceria público-privada (PPP) será apresentada, na próxima quinta-feira (10), durante o "Forum PPP no Setor de Saúde", na cidade de Bogotá, na Colômbia. O Governo do Estado será representado pela Secretaria Executiva de PPP, vinculada à Secretaria da Fazenda da Bahia (Sefaz-Ba). O evento é uma promoção do governo colombiano em parceria com a International Finance Corporation (IFC/Banco Mundial).

O convite foi feito à Bahia pelo fato de o Estado ser, hoje, uma referência nacional na área de parcerias público-privadas, com cinco projetos em execução. O destaque da apresentação será o Hospital do Subúrbio, em Salvador, que é um exemplo internacional de excelência na área de saúde, com custos reduzidos para o Estado. Em 2012, o empreendimento foi eleito como uma das iniciativas mais inovadoras do mundo pela KPMG, uma das principais empresas internacionais de consultoria.

O governo baiano conta também com outras PPPs na área de saúde: o Instituto Couto Maia, em Salvador, voltado para doenças infecciosas; e o projeto de Diagnóstico por Imagem (Telemedicina), que visa modernizar o serviço nos hospitais ligados ao Estado, e que está fase de abertura de licitação. Iniciadas em 2007, as operações via PPP incluem ainda o Emissário Submarino, a Arena Fonte Nova e o Metrô Salvador-Lauro de Freitas.

A técnica da Secretaria Executiva de PPP que fará a apresentação, Mara Souza, disse que essa é a terceira vez que o Estado vai participar de um evento internacional para apresentar a exitosa experiência do Hospital do Subúrbio, além de outros projetos realizados na Bahia. "Já fomos para a Turquia, para a Índia e agora estamos indo pra Colômbia pra compartilhar com outros países a nossa experiência, além de conhecer outros projetos de parceria público-privada na área de saúde".


Hospital do Subúrbio

O Hospital do Subúrbio (HS) é o primeiro hospital público do Brasil viabilizado por meio de parceria público-privada, e iniciou em setembro de 2010 o atendimento à população baiana. A unidade, beneficia cerca de 1 milhão de habitantes de todo o subúrbio, além de outros bairros de Salvador e da Região Metropolitana, conta com centro de bioimagem, raios X, tomógrafo, ultrassonografia, ressonância magnética e endoscopia, dentre outros serviços.

O hospital tem 373 leitos, e se destina ao atendimento de alta complexidade para crianças e adultos, especificamente urgências e emergências clínicas, cirúrgicas e traumato-ortopédicas. Inclui, ainda, neurocirurgia e endoscopia digestiva.

(Ascom Sefaz)

Notícias relacionadas