menu

Brasil

21/10/2014


“Falam do NE com preconceito, como se a gente votasse com cabresto’, diz Zó

Bahia

Crissostomo Antonio Lima já foi eleito três vezes vereador na cidade de Juazeiro, além de ser secretário municipal. Nos 30 anos de militância pelo PCdoB, ficou conhecido como Zó e se colocou, durante o último pleito, como “a força do sertão”.

Enquanto ia de Juazeiro à cidade de Senhor do Bonfim, onde participou de caminhadas de apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), Zó concedeu entrevista ao Bahia Notícias. O deputado eleito aproveitou para criticar as reações negativas que inundaram a internet após o resultado do primeiro turno, que novamente mostrou o PT como partido expressivo no Nordeste. “A gente tem ouvido muito bombardeio. Falam do Nordeste de forma preconceituosa, como se a gente votasse com cabresto. A gente vota com consciência e vamos levar o Brasil para o caminho certo”, avalia. Ele disse acreditar que a sociedade está “madura”, “preparada” e saberá medir os discursos entre os presidenciáveis. “Naturalmente, respeito as opiniões diferentes. As pessoas vão escolher entre um processo de recessão, de desemprego, ou outro que privilegia a maioria”, afirmou.

Zó diz que é a pauta do sertão que vai defender na Assembleia Legislativa da Bahia. “Meu maior desafio será reparar uma dívida histórica com a região do semiárido. A Bahia sempre investiu mais na região metropolitana de Salvador e o Brasil no Sul. Mas como meu slogan, eu sou o deputado do sertanejo, falando do seu jeito, entendendo seu modo. Eu sou filho daqui e sairei em defesa do sertão”, defendeu. Para Zó, só com os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Jaques Wagner, o sertão baiano começou a receber mais investimentos. 

 

(Com informações do Bahia Notícias)

Notícias relacionadas