menu

Brasil

26/11/2013


Feira Agropecuária pode gerar até R$ 100 milhões em negócios

BAHIA

Após um período de prejuízos com a maior seca da história, expositores do Brasil inteiro esperam com a 26 ª edição da Feira Nacional da Agropecuária (Fenagro), movimentar R$ 100 milhões em negócios. As novidades da principal feira do Norte Nordeste, foram apresentadas para à imprensa ontem num restaurante da Orla de Salvador.

Nesta edição participam cerca de 800 expositores com seis mil animais, entre bovinos, equinos, caprinos e ovinos, além de pequenos animais. Como acontece todos os anos a exposição traz dois importantes eventos: A Exposição Nacional da Raça Santa Inês e o Campeonato Brasileiro de Marcha Batida. Além de leilões, torneio leiteiro, curso de formação e capacitação dentre outras novidades.

É a primeira vez que a capital baiana sedia o Campeonato Brasileiro de Marcha Batida, uma disputa que envolve os melhores cavalos da raça Mangalarga Marchador do Brasil. No total serão mais de 600 animais vindos de diversos estados do país para a competição que vai coroar os campeões brasileiros nas categorias: Cavalo Junior, Cavalo jovem, Cavalo adulto, sênior e Máster.

Os Leilões, que são responsáveis por cerca de 20% da movimentação financeira total da exposição, são uma mostra do que há de melhor na genética animal da Bahia, com exemplares que podem custar até R$ 1 milhão, a expectativa é de que sejam gerados 20 milhões em negócios nesse segmento.

Bahia lidera

A Bahia tem os maiores rebanhos de caprinos e de equídeos do país, o segundo maior de ovinos e o terceiro maior rebanho leiteiro, de acordo com o secretário da Secretaria Estadual da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), Eduardo Salles. “O estado tem um potencial pecuário maravilhoso, com todas as condições de clima e de solo ideais para a atividade. A genética baiana dos bovinos é reconhecida tanto para a carne como para o leite, assim como a qualidade de nossos ovinos e caprinos. A Bahia é sinônimo de qualidade. Por isso, nossos leilões atraem a atenção dos pecuaristas do Brasil inteiro. Queremos com a Fenagro elevar a confiança dos agricultores baianos com novas possibilidades de negócios”, disse.

Outra novidade desta edição anunciada pelo secretário, é a presença de 30 mil alunos da rede pública de ensino que irão participar do projeto “Da Seca Para o Verde”, que vai possibilitar que jovens e crianças da zona urbana possa conhecer um pouco mais sobre a origem dos alimentos e o seu processo de industrialização dentre outras novidades.

Boas novas também para os pequenos e médios empresários com a implantação do Centro Internacional de Negócios da FIEB. O programa dar apoio à micro, pequena e médias empresas da Bahia e contará com a participação do Sebrae ministrando palestras.

Para Almir Lins, diretor da Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos da Bahia, entidade responsável pela organização da Fenagro, a parceria dos criadores com o governo, por meio (Seagri), nunca foi tão forte. “Esta exposição tem o apoio total do governo e da Seagri. Temos muitos trabalhos de melhoria genética apoiados pelo governo, é por isso que a genética baiana é um sucesso em nível nacional”.
 

iG Bahia

Notícias relacionadas