menu

Economia

18/09/2019


Ferreira Costa aquece mercado e prepara home center com 75 mil itens, em João Pessoa

Por Ângelo Medeiros
Revista NORDESTE

A cidade de João Pessoa se prepara para receber a partir da segunda quinzena de setembro um megaempreendimento do Grupo Ferreira Costa, considerado o 5º maior varejista do Brasil (Ranking Anamaco Nacional), fundado há 135 anos, em 1884, na cidade de Garanhuns-PE. Esta será a sexta loja do tipo home center da empresa – todas estão instaladas na Região Nordeste –, com uma área total construída de 37 mil m2. Ao todo, serão disponibilizados para venda ao público-consumidor paraibano 75 mil itens nos segmentos casa, construção e decoração.

Os detalhes do empreendimento foram apresentados à imprensa paraibana, nesta quarta-feira (18), no interior da nova loja, que fica localizada nas margens da rodovia BR-230, no sentido João Pessoa-Cabedelo. Participaram da entrevista coletiva Conrado Ferreira Costa (Diretor), Guilherme Ferreira Costa (diretor-superintendente) e Edgar de Barros (Gerente Geral da unidade João Pessoa).

De acordo com o diretor Conrado Ferreira Costa, a Paraíba e a capital João Pessoa foram selecionadas para ser sede do sexto empreendimento do grupo devido ao fortalecimento da economia local e o equilíbrio fiscal identificado, sobretudo, neste momento de crise, bem como pela facilidade logística devido a posição geográfica do Estado, vizinho de Pernambuco, terra natal da empresa.

“É uma facilidade logística versus um potencial que o grupo enxerga no mercado local. É um combo das duas coisas, dá para a gente abastecer com um custo razoável em um mercado que tem demanda. Enxergarmos a crescente demanda no Estado, e João Pessoa como sendo a maior cidade, decidimos começar a expansão por aqui. Ademais, já temos clientes e fornecedores daqui, portanto, temos informações diretas sobre o mercado local e sabemos o que gira e como as coisas funcionam na Paraíba”, frisou Conrado Ferreira Costa.

Estado ‘fora da curva’ no Nordeste

Já Guilherme Ferreira Costa afirmou que a empresa identificou na Paraíba um Estado bem administrado. Ele chegou a elogiar as administrações do atual governador João Azevêdo e do ex-gestor, Ricardo Coutinho, ambos do PSB, sobretudo, nas áreas econômica e fiscal.

“A Paraíba vem sendo nos últimos governos bem administrada, estando muito bem economicamente, se caracterizando como ponto fora da curva no Nordeste. O Estado está com as contas em dia, pagando bem, e os governos, tanto o atual como o anterior, administraram muito bem o Estado. Encontramos a Paraíba numa situação economicamente favorável em relação a maioria dos Estados do Nordeste, devido as dificuldades que vemos por aí. É um empreendimento que tem muito mais chances de dar resultados”, frisou.

A meta da empresa é expandir as lojas para outros municípios da Paraíba, a exemplo de Campina Grande. “Aqui, encontramos uma boa oportunidade de investimento, pois, enxergamos o Estado como um todo e esperamos que esse não seja o único empreendimento. Fomos muito bem recebidos e contarmos com apoios importantes para esse investimento dar certo”, disse.

Entrevista coletiva dos diretores do Grupo Ferreira Costa (Portal WSCOM)

Investimento / emprego e renda

O Grupo Ferreira Costa investiu cerca de R$ 100 milhões na construção, estruturação e estoque do que será comercializado no interior do novo home center. Os recursos foram próprios, com contrapartida de financiamento do Banco do Nordeste (BNB).  Serão cerca de 1.000 empregos gerados, entre diretos e indiretos, pelo novo empreendimento.

Do total de empregos, 470 colaboradores já foram contratados pela empresa para atuar em operação direta no interior de loja, junto com vários promotores terceirizados. Além do mais, centenas de funcionários atuarão no “Mall”, espécie de shopping interno com 16 lojas de empresas parceiras instaladas em área localizada na área do home center.

A contratação de pessoal é 95% do público local, com poucos funcionários oriundos de outras filiais do Nordeste e investimento frequente em capacitações dos colaboradores. “Gente é o substrato, é a coisa mais impactante para fazer tudo funcionar. Se não tratarmos bem, se não capacitarmos as pessoas, não conseguiremos atingir o foco final que é o cliente. Cada colaborador passa por capacitações técnicas focadas na excelência do atendimento”, frisou Conrado Gomes da Costa.

Ainda de acordo com o diretor, a empresa investirá na formulação de contratos e parcerias com empresas e indústrias locais para a aquisição de matéria-prima e insumos para comercialização na nova loja. “Já tínhamos fornecedores da Paraíba, porém em toda unidade nossa, existem certos materiais que favorecem o desenvolvimento de novos fornecedores locais por questões de custos logísticos. Nossa empresa trabalha muito em regime de parceria, e nossos fornecedores têm a oportunidade de nos acompanhar onde formos. Enquanto a conta logística fazer sentido, ele vai junto e aqui não seria diferente”, disse.

Confira outros pontos destacados pelos diretores do Grupo Ferreira Costa:

Valorização do mercado local e a concorrência

“É importante salientar que para a economia, quando a gente se instala num ambiente como este, consegue-se melhorar o ambiente de cada um deles, os próprios empresários começam a dar um upgrade em seus empreendimentos, nos serviços, no ambiente de loja, então tudo isso faz com que haja uma melhoria no ambiente de negócio da cidade. Então, esse é um empreendimento extraordinário para qualquer lugar do mundo. Estamos colocando aqui o que há de melhor e moderno no segmento”. (Guilherme Ferreira Costa)

Variedade de produtos que o cliente precisa

“A ideia é para que o cliente venha para cá e resolva tudo para construção da casa, e acabamento e decoração. A variedade de produtos é imensa, e a gente tem esse objetivo, que o cliente possa se servir com tudo e não ficar perdendo tempo resolvendo as suas necessidades na área de casa, construção e decoração”. (Guilherme Ferreira Costa)

Atendimento de excelência

“Somos inclusive referência nacional no que diz respeito à qualidade do nível de serviço oferecido. Damos especial ênfase ao treinamento técnico dos nossos colaboradores porque temos a consciência de que as pessoas buscam informação sobre o que estão comprando. Em geral, as pessoas demoram um longo tempo para trocar de casa, por isso não alimentam o hábito de comprar material de construção e necessitam de atendimento especializado. Chegamos a dedicar mensalmente horas para treinamento e capacitação, que incluem motivação e relacionamento com os clientes, claro” (Conrado Gomes da Costa).


LEIA MAIS
WS traduz inserção do grupo Ferreira Costa para mudar paradigmas na economia da Capital

Diretoria do Grupo Ferreira Costa destaca que saúde fiscal do Estado atraiu investimentos de R$ 100 milhões em nova loja

João Pessoa ganha megaloja do Grupo Ferreira Costa a partir deste mês

Confira outras imagens do empreendimento:

Notícias relacionadas