menu

Brasil

20/06/2014


Fifa diz que tirará dos estádios falsos cadeirantes

POLÊMICA

Desde o início da Copa do Mundo, imagens de cadeirantes assistindo a jogos de pé nos estádios passaram a ser compartilhadas nas redes sociais, geralmente acompanhadas de ironias. Questionado a respeito desses episódios, o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, seguiu a mesma linha dos internautas. E prometeu que a entidade será rígida caso comprove alguma tentativa de fraude.

"Se alguém vem ao jogo em uma cadeira de rodas, mas se levanta e começa a comemorar, não sei dizer se isso é um milagre. Mas posso afirmar que se virmos isso acontecer iremos até essas pessoas e vamos retirá-las do estádio junto com a cadeira de rodas", afirmou o dirigente.

O diretor de comunicação do COL (Comitê Organizador Local) Saint-Clair Milesi, por sua vez, alegou que todas as imagens de cadeirantes torcendo de pé seriam de jogos do Campeonato Brasileiro, e não da Copa do Mundo. Informado de que uma das imagens havia sido feita durante o confronto entre Brasil e México na última segunda-feira, no Castelão, solicitou que esse tipo de denúncia seja enviada a ao COL e à Fifa.

Os ingressos para cadeirantes na Copa, além de mais baratos, dão direito a um acompanhante, o que seria suficiente para motivar possíveis golpistas. Thierry Weil explica, no entanto, que os critérios para venda desses bilhetes são os mesmos utilizados pelo governo brasileiro para identificar portadores de necessidades especiais.

"Os critérios são os mesmos de todo lugar e nos foram passados pelo governo brasileiro. Essas pessoas precisam ter um adesivo em seus carros dizendo que elas têm necessidades especiais. E repito, brincadeiras sobre milagres à parte, que essas pessoas devem sempre trazer atestados médicos ou outros documentos que comprovem suas condições", explicou.

Enquanto a polêmica continua, no entanto, é preciso registrar que existem situações legítimas em que um cadeirante pode ter condições de ficar de pé ao menos por alguns momentos. Muitos portadores de necessidades especiais, inclusive amputados, se locomovem no dia a dia usando muletas, mas em ambientes com grande aglomeração de pessoas, a cadeira de rodas é uma opção mais confortável e segura. Nesses casos, portanto, não existem quaisquer milagres ou fraudes.

(do iG)

Notícias relacionadas