menu

Piauí

21/01/2016


Filho de piauiense é preso suspeito de envolvimento na morte dos pais

A Polícia Civil do Pará confirmou a suspeita de participação de Henrique Buchinger Alves, filho do casal Luís Alves Pereira e Irma Buchinger Alves, no assassinato dos próprios pais e do irmão mais velho, Ambrósio Buchinger Neto. O crime aconteceu no último dia 6 de janeiro em Altamira, no sudoeste do Pará. A motivação e as circunstâncias do crime ainda estão sendo investigadas. Luís Alves era piauiense, natural da cidade de José de Freitas, e trabalhava como Fiscal de Tributos da prefeitura de Altamira(PA).

Segundo a polícia, quatro homens armados invadiram a casa da família e renderam as vítimas, que foram mortas por asfixia. A brutalidade dos assassinatos gerou grande comoção em Altamira. Segundo a polícia, os suspeitos ainda não constituíram advogado para lhes representar no caso.

O filho do piauiense foi preso na terça-feira (19) em Goiânia (GO) e deve ser conduzido para o presídio regional de Altamira. Outros três homens também foram presos e estão à disposição da Justiça na mesma casa penal. As prisões ocorreram simultaneamente durante a operação policial denominada "Iscariotes", de cumprimento de mandados de prisão temporária decretados pela Justiça de Altamira. Os presos são acusados de envolvimento direto nas mortes das vítimas.

Filho mais novo (à direita) foi preso suspeito de envolvimento na morte dos pais e do irmão mais velho. Caçula publicou foto da família na rede social após o crime.Filho mais novo (à direita) foi preso suspeito de envolvimento na morte dos pais e do irmão mais velho. Caçula publicou foto da família na rede social após o crime.

Além de Henrique Buchinger Alves, também foram presos Matheus de Oliveira Costa e Francisco Denis Leite, presos no bairro São Joaquim em Altamira; Aguinaldo Soares, de apelido "Andrade", preso no bairro Bom Remédio em Itaituba. Eles devem permanecer recolhidos no presídio regional em Altamira à disposição da Justiça até que as investigações sejam aprofundadas e poderão ter suas prisões preventivas solicitadas com o avanço das investigações.

Entenda o caso
De acordo com a polícia, o piauiense Luís Alves Pereira, a esposa Irma Buchinger Alves e os três filhos do casal, sendo dois homens e uma mulher, estavam na residência da família quando criminosos invadiram a casa, na madrugada do último dia 6 de janeiro. Os suspeitos renderam o casal e o filho mais velho e usaram fita adesiva e um cadarço de sapato para cometer o crime.

Henrique Buchinger Alves, filho das vítimas, foi preso na terça-feira, 19.Henrique Buchinger Alves, filho das vítimas, foi preso na terça-feira, 19.

Henrique e a irmã caçula foram algemados e trancados no banheiro, mas conseguiram escapar por uma janela e pedir ajuda para a polícia. A polícia não informou se a filha também teria envolvimento no crime.

O casal de empresários era proprietário de uma boutique de roupas que funcionava no mesmo endereço da residência. Inicialmente, a polícia acreditava que os suspeitos teriam invadido o prédio à procura de dinheiro e feito a família refém.
Após análise das imagens do circuito interno de segurança, o delegado Rodrigo Leão, superintendente da Polícia Civil na Região do Xingu, informou quatro a cinco pessoas chegaram em um carro e entraram na casa, mas devido à falta de qualidade da imagem não foi possível identificar nem as pessoas, nem a placa do veículo. Os suspeitos fugiram levando o carro da filha do casal e abandonaram o veículo em um ponto distante 12 quilômetros de Altamira.

A última vez em que esteve no Piauí, visitando a família, Luiz Alves participou de um casamento em José de Freitas. Ambrósio Neto, filho do piauiense morto naquela madrugafa, estava fazendo uma visita à família no Pará, aprofeitando as férias do curso na espanha.

Com informações do G1
 

Notícias relacionadas