menu

Brasil

09/12/2013


Fiscalização dos carros-pipa será intensificada

ALAGOAS

A Coordenação Estadual de Defesa Civil (Cedec) reafirma que o credenciamento de carros-pipa para o transporte de água potável na região do Semiárido Alagoano é feito obedecendo a rigorosos critérios de segurança e fiscalização. A entidade descarta a possibilidade de credenciamento de veículo certificado para o transporte de combustível à operação Água é Vida, conforme foi denunciado, e informa que a vigilância sobre a atividade dos pipeiros, como são chamados os motoristas dos carros-pipa, será intensificada.

“Em reunião realizada sexta-feira (6) na sede do Ministério Público Federal em Alagoas, com a participação de representantes dos órgãos públicos envolvidos no atendimento à população do Semiárido, foi definido que todos os veículos credenciados serão inspecionados e que os que apresentarem irregularidades serão descredenciados”, informa o coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel BM Edvaldo Oliveira Nunes.

Responsável pelo credenciamento dos veículos que transportam água para o programa, a Cedec informou que a fiscalização dos veículos é feita com seriedade e rigor, obedecendo critérios técnicos que incluem a inspeção dentro do próprio tanque, o que inviabiliza a autorização de um veículo que transporte combustível para o transporte de água.

O supervisor da operação Água é Vida em Alagoas, major BM Sandro Cavalcante, informou que a Polícia Rodoviária Federal apreendeu o veículo denunciado para averiguação, ressalvando que à época da fiscalização, o tanque estava apto ao transporte de água, não registrando nenhum vestígio de que tenha transportado outra substância.

“Além da supervisão da própria Defesa Civil, laudo emitido no último dia 29 pela Vigilância Sanitária Municipal de Minador do Negrão, município atendido pelo veículo, atesta que ele atende aos requisitos do programa”, explica o supervisor.

O coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Edvaldo Oliveira Nunes, informou que a situação do carro-pipa sob averiguação da Polícia Rodoviária foi discutida na reunião do MPF e assegurou que se à época do credenciamento, o veículo estivesse com selo para o transporte de combustível ou outra substância perigosa, ou apresentasse qualquer vestígio desse tipo de material, teria sido descredenciado.

Ele destacou ainda que os órgãos que compõem o Comitê Integrado de Combate à Seca vão intensificar a fiscalização para investigar se houve troca de tanques entre os veículos credenciados.

Além do Ministério Público Federal e da Defesa Civil, participaram da reunião o Ministério Público Estadual, o Exército, as Secretarias de Estado da Saúde (Sesau) e do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), a Vigilância Sanitária Estadual e a Agência Reguladora de Serviços de Alagoas (Arsal), entre outros órgãos evolvidos. Na reunião, foi definida a realização de uma nova inspeção em todos os veículos credenciados ao operação Água É Vida.
 

 

Agência Alagoas

Notícias relacionadas